Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Perdida por Lisboa

A capital vista pelos olhos de uma açoriana...

Perdida por Lisboa

01
Mar17

O bar mais bonito do mundo fica nos Açores

NNC

 

Cella Bar (2).jpg

                                                                                                                                Foto de Fernando Guerra

 

Eu sei que sou açoriana e sou suspeita para falar destas encantadoras ilhas. Mas acreditem! Não fui eu que o designei assim. Em menos de dois anos de existência, o Cella Bar, localizado na Vila da Madalena, na ilha do Pico, já ganhou fama mundial e até distinções. Em 2015, poucos meses depois de abrir, foi homenageado com um prémio da prestigiada plataforma online de arquitetura ArchDaily, onde foi considerado um dos mais bonitos espaços de hotelaria do mundo.

 

Na altura, escrevi sobre ele e hoje decidi recordar esse texto porque, nos últimos dias, a ilha montanha tem sofrido com o mau tempo e este conhecido espaço foi completamente arrasado pela força das ondas do mar. As imagens que me chegaram são devastadoras e o Cella Bar está irreconhecível, mas acredito que o Filipe Paulo e o Fábio Matos vão conseguir reerguer este projeto que de tanto orgulho enche os açorianos.

 

Cella Bar 1 (2).png

A história do Cella Bar

Dois amigos naturais do Pico, Açores, decidiram abrir um bar na Vila da Madalena. O objetivo de Filipe Paulo e Fábio Matos era dar à ilha um espaço que se destacasse a nível internacional, onde se pudesse conviver, petiscar e beber.

 

O que nunca pensaram foi que em menos de um ano o Cella Bar fosse notícia por todo o Mundo e distinguido pela ArchDaily, uma plataforma digital de divulgação e informação de arquitetura, como prémio de Edifício do Ano 2016 na categoria de Hospitalidade.

 

O tão afamado bar está dividido em dois espaços: um restaurante numa casa recuperada construída com pedra vulcânica e um bar de madeira de criptomérias feito de raiz e inspirado no vinho e no mar, obra de Fernando Coelho, da FCC Arquitetura.

                                                                                                 

O arquiteto conseguiu unir, de uma forma perfeita, a traça original da adega antiga com a estrutura contemporânea.

                                                                                                                                

A esplanada, no topo do bar, é também zona de destaque. Aí poderá desfrutar de tapas regionais com um bom vinho feito no Pico, de uma deslumbrante vista para a vizinha ilha do Faial e para os ilhéus ‘Deitado’ e ‘Em Pé’. Depois do pôr do sol pode sempre passar pelo restaurante, onde há pratos mais substanciais mas sempre com ligações à terra e ao mar açoriano. Pela noite dentro, há ainda licores de produção local para provar e, aos fins de semana, animação noturna que pode incluir música ao vivo ou karaoke.

 

Saiba mais sobre o Cella Bar no meu artigo publicado no site do Correio da Manhã aqui ou no artigo da revista Sexta aqui: Cella Bar 1.PDF

2 comentários

Comentar post

Quem é a 'Perdida'?

foto do autor

Perdida nas redes

Perdida no Facebook

Perdida na Zomato

Vê a minha história gastronómica na Zomato!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow