Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Perdida por Lisboa

A capital vista pelos olhos de uma açoriana...

Perdida por Lisboa

20
Mar17

O melhor bolo do mundo é Rosa Choc

NNC

 

Conheci a Rosa Choc no Mercado do Chocolate de 2017, no Campo Pequeno, e fiquei maravilhada mal vi a banca. De um lado ao outro do balcão os produtos mais fofos. Expostos com delicadeza e feitos com amor.

 

A Rosa Choc – Confeitaria de Chocolate nasceu da junção de várias paixões de Paola Giannone. A empresária brasileira apaixonou-se pelo chocolate com o pai, que é chefe de cozinha no Brasil, pela estética com a mãe, que sempre trabalhou em moda, e, mais recentemente, por Lisboa, onde acabou por se render, não só aos encantos da capital portuguesa, mas também ao homem da sua vida.

  

O resultado da união destes amores é uma empresa com produtos confecionados com o melhor chocolate belga, onde a inovação, o sabor e a decoração convivem em harmonia.

 

Há brownies com bolacha oreo, bolo red velvet húmido e saboroso, bolachas americanas, brigadeiros gourmet, e até cupcakes.

 

Todos os anos, no dia do meu aniversário, a minha mãe faz questão de me oferecer um bolo. Este ano, quando ela perguntou onde devia encomendar, não tive dúvidas. Sugeri a Rosa Choc e ela encomendou-me o melhor bolo que já comi até hoje: red velvet com nutella e frosting de framboesas (primeira imagem da fotogaleria). Confeccionado na perfeição e com uma decoração linda. Quem provou, adorou!

 

No site www.rosachoc.pt pode encomendar estes e outros doces e ainda escolher a sua decoração preferida, que pode incluir deliciosas flores feitas à mão.

 

A Rosa Choc costuma marcar presença em eventos, mercados e feiras da especialidade que são sempre anunciados no Facebook.

 

Saiba mais sobre a Rosa Choc no meu artigo publicado no site do Correio da Manhã aqui 

 

29
Mar15

A nova Ribeira das Naus

NNC

 

Entre o Terreiro do Paço e o Cais do Sodré localiza-se uma das minhas zonas preferidas de Lisboa.

 

A nova Ribeira das Naus foi inaugurada no verão de 2014, mas já antes era frequentada por amigos à procura de um lugar com “boa onda” ou por apaixonados que, agarradinhos, vêem o pôr do sol.

 

Ao fim de semana, as mesas do quiosque são poucas para tantas pessoas que por aqui passeiam, mas tem sempre o jardim ou as escadinhas à beira-rio onde pode colocar a conversa em dia enquanto ouve alguns acordes dos artistas de rua que por lá passam.

 

Apesar de ser um passeio bonito a qualquer hora do dia, as minhas horas preferidas são ao final do dia para apreciar o pôr do sol no Tejo ou, no verão, à noite para apreciar a lua, as estrelas e a companhia.

 

Ah! E é o local que é ideal para um primeiro encontro ;)

Quem é a 'Perdida'?

Perdida nas redes

Perdida no Facebook

Perdida na Zomato

Vê a minha história gastronómica na Zomato!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow