Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Perdida por Lisboa

A capital vista pelos olhos de uma açoriana...

Perdida por Lisboa

22
Mar17

O Segundo Muelle viajou do Peru para Lisboa

NNC

 

Duas décadas depois de ter nascido, numa garagem com quatro mesas em Lima, a capital do Peru, o restaurante Segundo Muelle chegou a Portugal.

 

A parceria entre Daniel Manrique, o fundador do restaurante, e o Grupo Portugália – responsável pelas cervejarias com o mesmo nome, pela Ribadouro e pela La Brasserie de L’Entrecôte –, acontece depois de este restaurante de fusão peruano com influências mediterrânica, oriental e crioula ter feito sucesso em Espanha, no Panamá, no Peru, na Costa Rica e no Equador, onde há já 17 estabelecimentos.

 

A carta do restaurante localizado no Cais do Sodré, em Lisboa, tem mais de 20 sugestões. Já lá fui três vezes e adorei tudo o que experimentei, mas o Taco Tanque (tacu tacu à base de arroz e feijão, recheado de banana e seleção de mariscos, envolvidos e molho de salmão), que corresponde à terceira imagem da fotogaleria acima, e os rolos makis são mesmo, mesmo divinais. E eu que nem gosto de sushi, aqui, adorei!

 

Na fotogaleria pode também ver o couvert, constituído por chips de banana pão frita, molho de pimenta amarela e milho peruano frito, os lagostinos furai, que são camarões panados crocantes em cama de massa de arroz frita com molho de maracujá e, na última foto, o bolo de chocolate cremoso. Quanto à sobremesa, apesar de não ter foto, prefiro o bolo 'tres leches'... é delicioso!

 

Para acompanhar o pratos aconselho a bebida tradicional do Peru, o Pisco Sour– cocktail com aguardente, limão, pimenta e clara de ovo –, que aqui surge também reinventada com maracujá e outras frutas.

 

Desde a comida à decoração do espaço, tudo aqui transpira mar e pesca, remetendo para a origem do restaurante, que foi fundado depois de Daniel Manrique ter passado a sua juventude a pescar e a vender peixe na praia de San Bartolo, a sul de Lima.

 

O atendimento é também ótimo. Os empregados são atenciosos, muito competentes e simpáticos.

 

Quanto a preços, jantar aqui fica em média 25/30 euros por pessoa.

 

Informações:

Facebook Segundo Muelle

Horário:

Todos os dias do 12h00 à 00h00 (à sexta-feira e sábado fecha às 01h00)

Morada: Praça D. Luís I, 30, Loja 4B, Cais do Sodré, Lisboa (Metro/Comboio: Cais do Sodré)

 

Segundo Muelle Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

 

 

Através da MyGon pode saber mais, ver as promoções disponíveis e até reservar mesa neste restaurante, basta clicar aqui

 

Saiba mais sobre o Segundo Muelle no meu artigo publicado no site do Correio da Manhã aqui

20
Mar17

O melhor bolo do mundo é Rosa Choc

NNC

 

Conheci a Rosa Choc no Mercado do Chocolate de 2017, no Campo Pequeno, e fiquei maravilhada mal vi a banca. De um lado ao outro do balcão os produtos mais fofos. Expostos com delicadeza e feitos com amor.

 

A Rosa Choc – Confeitaria de Chocolate nasceu da junção de várias paixões de Paola Giannone. A empresária brasileira apaixonou-se pelo chocolate com o pai, que é chefe de cozinha no Brasil, pela estética com a mãe, que sempre trabalhou em moda, e, mais recentemente, por Lisboa, onde acabou por se render, não só aos encantos da capital portuguesa, mas também ao homem da sua vida.

  

O resultado da união destes amores é uma empresa com produtos confecionados com o melhor chocolate belga, onde a inovação, o sabor e a decoração convivem em harmonia.

 

Há brownies com bolacha oreo, bolo red velvet húmido e saboroso, bolachas americanas, brigadeiros gourmet, e até cupcakes.

 

Todos os anos, no dia do meu aniversário, a minha mãe faz questão de me oferecer um bolo. Este ano, quando ela perguntou onde devia encomendar, não tive dúvidas. Sugeri a Rosa Choc e ela encomendou-me o melhor bolo que já comi até hoje: red velvet com nutella e frosting de framboesas (primeira imagem da fotogaleria). Confeccionado na perfeição e com uma decoração linda. Quem provou, adorou!

 

No site www.rosachoc.pt pode encomendar estes e outros doces e ainda escolher a sua decoração preferida, que pode incluir deliciosas flores feitas à mão.

 

A Rosa Choc costuma marcar presença em eventos, mercados e feiras da especialidade que são sempre anunciados no Facebook.

 

Saiba mais sobre a Rosa Choc no meu artigo publicado no site do Correio da Manhã aqui 

 

11
Mar17

Quer aprender kizomba? B.Leza!

NNC

B.Leza.jpg

É ao pôr do sol de todos os domingos, em frente ao rio Tejo, em Lisboa, que dezenas de pessoas aprendem os passos principais de diversas danças africanas. No B.Leza, clientes de todos os estratos sociais e de muitas culturas juntam-se para duas horas de aula que culminam já pela noite dentro na prática do que se aprendeu, seja funáná, mornas ou até a dança do momento, kizomba.

 

Com os recentes sucessos de Anselmo Ralph, B4, C4 ou Master Jake, as aulas com mais adesão começaram a ser as deste estilo. Porém, ainda há alguns preconceitos, por ser uma dança sensual e na qual os corpos estão próximos. Mas não tenham medo! Já lá fui umas quantas vezes e homens e mulheres estão lá para dançar. Por isso descontraia.

 

Se quer aprender os passos principais da dança do momento pode fazê-lo no B.Leza, das 18h00 às 20h00, todos os domingos. A entrada são cinco euros e pode inscrever-se na página de Facebook da organização das aulas.

 

Mas o B.Leza é mais do que aulas de dança. Aqui pode também ouvir boa música. Todas as semanas há concertos para os fãs dos ritmos africanos. 

 

Informações:

Facebook B.Leza

Morada: Rua da Cintura do Porto de Lisboa, Armazém B, Cais da Ribeira Nova

Coordenadas:

Metro/Comboio - Cais do Sodré

 

B.Leza Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

 

Através da MyGon pode saber mais e ver as promoções disponíveis relacionadas com este espaço. Basta clicar aqui

 

Saiba mais sobre o B.Leza no meu artigo publicado no site do Correio da Manhã aqui ou na reportagem da CMTV:

 



07
Mar17

Le Chat, uma das melhores esplanadas de Lisboa

NNC

Le Chat2.jpg

É junto ao Museu de Arte Antiga, de costas para o jardim 9 de abril e de frente para o rio Tejo que fica uma das mais cosmopolitas e imperdíveis esplanadas de Lisboa.

 

O Le Chat é um autêntico postal ilustrado. Visto da 24 de Julho é um espaço chamativo e refletor, o que contrasta com o seu interior simples e descontraído onde poderá ter bons momentos de reflexão. Não é por acaso que este edifício já conquistou um prémio ibérico de arquitetura. Mas o Le Chat é mais do que um deslumbrante espaço.

 

Com o Tejo aos pés, Almada à vista, o Cristo Rei de um lado e a ponte 25 de Abril do outro, seja com sol ou com chuva, a vista é apaixonante, principalmente, se juntar a irrepreensível sangria de espumante com frutos vermelhos ou um dos provocantes cocktails disponíveis.

Le Chat1.jpg

Na carta, há sempre pratos leves e renovados que mudam com a estação. No final de fevereiro passei por lá  e experimentei as bolinhas de sapateira&caranguejo com maionese de citrinos, o pica pau de atum com molho de citrinos e tostinhas, as chips de batata doce com ketchup caseiro e a salada de quinoa. Tudo delicioso e perfeitamente confeccionado. Para sobremesa aconselho o bolo de chocolate com gelado de baunillha&caramelo salgado. É, provavelmente, o melhor bolo de chocolate que já comi.

 

Agora imagine isto tudo, ao pôr do sol e com música jazz ao vivo.

 

Informações:

Facebook Le Chat

Horário:

 Todos os dias do 12h30 à 2h00 (ao domingo fecha às 00h00)

Morada: Jardim 9 de Abril, Janelas Verdes, Santos (estação de comboio: Santos)

 

Le Chat - Food & Cocktail Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

 

 

Através da MyGon pode saber mais, ver as promoções disponíveis e até reservar mesa neste restaurante, basta clicar aqui

 

Saiba mais sobre o Le Chat no meu artigo publicado no site do Correio da Manhã aqui

 

26
Fev17

Um vício chamado Briggadeiro

NNC

 

tratado5.jpg

 

Adorooo brigadeiros! Posso dizer que é mesmo um vício! Quando faço em casa, normalmente, nem consigo passar ao passo de fazer as bolinhas... como do tacho mesmo... 

 

Mas ultimamente tenho andado atenta ao que se tem feito aqui por Lisboa (e não só) nesta área e tenho descoberto umas empresas com brigadeiros deliciosos que numa só bolinha de chocolate conseguem juntar três ingredientes fundamentais para mim: sabor, originalidade e imagem. 

 

Hoje vou vos falar da Briggadeiro:

 

A Andrea, teve a ideia de criar a Briggadeiro depois de um aniversário do marido. Nessa festa, em 2012, a empresária brasileira a viver em Portugal fez mais de 300 brigadeiros de diferentes sabores. Os convidados ficaram rendidos e começaram a pedir a Andrea encomendas para as suas festas.

 

O passa-palavra foi tão significativo que rapidamente decidiu criar uma página de Facebook e uma conta de Instagram em que pudessem ser feitas encomendas.

 

Para se diferenciar, Andrea decidiu juntar à tradicional receita deste doce brasileiro chocolate 100% belga e uma variedade de sabores e coberturas, o que torna estas bolinhas irresistíveis, tanto a nível de sabor como de aspeto.

 

Aos sabores clássicos, de chocolate negro, branco e de leite, juntam-se os brigadeiros de morango crocante, Romeu e Julieta (queijo com goiabada), Oreo, churros, menta, café, maracujá e lima, entre outros.

 

A Briggadeiro oferece ainda o serviço de personalização para que a sua festa ou evento seja ainda mais especial.

 

Saiba mais sobre a Briggadeiro no meu artigo publicado no site do Correio da Manhã aqui

 

Quem é a 'Perdida'?

Perdida nas redes

Perdida no Facebook

Perdida na Zomato

Vê a minha história gastronómica na Zomato!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow