Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Perdida por Lisboa

A capital vista pelos olhos de uma açoriana...

Perdida por Lisboa

17
Jan18

A Tigela Nova leva-lhe o pequeno-almoço onde quiser

Atigelanova1.jpg

 

Se há coisa que eu adoro quando vou viajar são os pequenos-almoços dos hóteis. Aliás, já cheguei mesmo a escolher o hotel de acordo com o pequeno-almoço que mais me agradava. Vá, não me julgue  cada um com as suas manias… Aquele conforto de ter tudo preparadinho quando o sono ainda teima em existir sabe mesmo, mesmo muito bem…

 

Por isso, quando fui contactada pela A Tigela Nova tive de ler o email duas vezes. Nem queria acreditar que estavam a concretizar um dos meus maiores desejos matinais.

 

Na minha última folga decidi então experimentar este serviço que entrega pequenos-almoços em casa (ou onde quiser), na zona da Grande Lisboa. E podem ter a certeza, vou repetir e repetir e repetir. Os menus são completos, com produtos frescos e de qualidade, tudo devidamente embalado e entregue num saquinho com um bilhete mimoso.

 

As entregas são feitas todos os dias, entre as 7h30 e as 11h30, e há cinco menus disponíveis. Dois vegans (de 10€ e 15€), o The Fresh (10€)  que inclui pão, bolo de pastelaria, abacate, compota, sumo de laranja, fruta, queijo, fiambre, manteiga, leite, chá e café, o The Special (15€) que aos produtos do menu anterior junta iogurte biológico e granola e, para um dia especial, o Birthday Breakfast (19.50€) que inclui um fondant de chocolate com vela e cartão personalizado.

 

Eu optei pelo The Special. Além do pão fresquinho de duas qualidades diferentes e de um croissant m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o, destaque também para a granola e para o doce que são artesanais e deliciosos.

 

As encomendas devem ser feitas até às 17h00 do dia anterior através do site A Tigela Nova ou do email encomendas@atigelanova.pt. O pagamento pode ser feito no momento de entrega (em dinheiro ou cartão) ou por transferência bancária. As entregas são gratuitas e feitas em Lisboa, Margem Sul e linha de Cascais.

 

Ah! E se quiser surpreender alguém com este pequeno-almoço, pode combinar tudo com A Tigela Nova e personalizar o cartão com uma mensagem especial.

A Tigela Nova Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Segue-me nas redes sociais:

Facebook | Instagram

12
Jan18

Saikõ: sushi de fusão, sem confusão

Saikõ1.jpg

 

Hoje apresento-te o melhor restaurante de sushi de fusão de Lisboa: o Saikõ. E não me digas que não gostas de fusão. Porque aqui, tal como o chef Péricles Lacerda garante, “fusão, não é confusão”.

 

Mas vamos começar pelo início. Nove meses depois de terem aberto o primeiro espaço no Centro de Congressos do Estoril, Rita e Tiago Machado, em conjunto com o chef Péricles Lacerda – que trabalha esta iguaria japonesa há 14 anos -, decidiram trazer para Lisboa, mais precisamente para a Praça de Touros do Campo Pequeno, o mesmo conceito.

 

A decoração do espaço conquista pelo requinte, com pormenores japoneses simples e discretos que dão um toque de originalidade aos tons de dourado e branco da sala. Apesar de sofisticado, o ambiente é descontraído. Mas o sentido estético vai muito além da decoração. Durante toda a refeição a apresentação prima pela delicadeza e bom gosto.

 

 

A começar pelo gin de laranja caramelizada que, além de ter umas cores muito atraentes, estava graciosamente bem confecionado.

 

Começámos o jantar com o couvert do restaurante. Uma folha de endívia com pasta de salmão, molho sweet chilli, goma wakame e sésamo, acompanhada com Sunomono de pepino e edamame (soja verde em vagem), uma mistura de sabores bastante interessante.

 

 

 

Contudo, foi com as entradas que as minhas papilas gustativas começaram a salivar. O EBI Especial Saikõ - camarões panados envoltos em salmão braseado, ovas, micro ervas e molho do chef – e o Usuzukuri misto – três peixes marinados em molho ponzo, molho de ervas, sésamo e ovas -  provaram que no Saikõ só se usa produtos de alta qualidade e que a fusão aqui não é usada para esconder a falta de frescura do peixe, mas sim para dar texturas e sabores diferentes a cada peça.

 

 

 

A seguir veio um dos pratos principais e uma das maiores bombas sensoriais da refeição. O Gunkan Hotate (atum, maionese de gengibre, vieiras braseadas, ovas), Gunkan Shiromi (peixe branco, molho dengaku, picadinho de peixe branco, ovas) e o Gunkan Egg: um rolo de salmão braseado que esconde um ovo de codorniz que explode à primeira dentada.

 

Mas a criatividade não acaba por aqui. O Uramaki Hakusai não deixou dúvidas, foi em uníssono que ganhou o voto de prato preferido do jantar. Uma peça com combinações completamente improváveis, mas que rimam tão perfeitamente que é difícil de descrever. Leva pasta de salmão, envolvida em couve lombarda, queijo creme e polvilhada com flocos de milho tostados.

 

Por fim, ainda houve espaço para provar o Especial Saikõ que era composto por camarões panados, salmão braseado, maionese japonesa, pepino, ovas, cebolinho e molho tarê.

 

 

A única coisa que o Saikõ tem de melhorar é nas sobremesas. Apesar de estarem acima da média de sobremesas dos restaurantes japoneses, a elevada criatividade que sentimos durante todo o jantar não se espelha nesta parte da refeição. Provei a mousse de maracujá e o gelado de chá verde.

 

O preço médio é de 35 euros por pessoa, algo completamente justo para a qualidade dos produtos e do serviço. 

 

Saikō Campo Pequeno Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Segue-me nas redes sociais:

Facebook | Instagram

 

03
Jan18

Cultura e comida portuguesa no Fama d'Alfama

 

Quando ouvimos a palavra Alfama associamos logo a fado e comida portuguesa. Mas o mais recente restaurante desta zona típica de Lisboa, o Fama d’Alfama, oferece aos clientes muito mais do que isso.

 

A decoração, inspirada no século XX e no início da Primeira República, tem apontamentos de Art Déco e criações de artistas portugueses, como Almada Negreiros e Amadeu de Souza-Cardoso, mas é o palco, com três filas de plateia, que mais chama a atenção. Podia dizer "silêncio que se vai cantar o fado" com dois músicos de renome - Ângelo de Freitas e Pedro Soares, que tocam com Ana Moura -, mas aqui também atuam outro tipo de artistas. Há noites de blues, stand-up comedy e em breve até sessões de cinema.

 

João Cardim, o proprietário, quis dar a conhecer a "lusofonia dentro de Alfama" e conseguiu. Apesar de poder passar por lá apenas para assistir aos espetáculos, sem consumo mínimo, é possível que não resista em experimentar os petiscos.

 

No menu destacam-se os pratos tradicionais da diáspora portuguesa. Uma salada de polvo tenro e bem temperada, a salada de mexilhão, os queijos e enchidos lusos, o polvo e o bacalhau à lagareiro e até um bife de novilho dos Açores. Para sobremesa tem o Morgado do Bussaco, o fondant com gelado ou mesmo um gelado de frutas com vodka. Tudo servido com a simplicidade e reconforto de uma casa bem portuguesa.

 

O preço médio é de 15 euros por pessoa.

 

Restaurante Fama d'Alfama Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Segue-me nas redes sociais:

Facebook | Instagram

11
Dez17

Um éclair XXL para a mesa de Natal

Parece um tronco de Natal mas é um éclair gigante que dá para (pelo menos) oito pessoas. Além do sabor, que mistura a leve e deliciosa massa choux de sempre da Leitaria da Quinta do Paço, com bolo de chocolate e chantilly, a cobertura tem bolo de noz, groselhas e tomilho.

 

Há ainda outra grande vantagem. É que não precisa de esperar pela ceia de Natal para o provar. Basta dirigir-se a uma das várias lojas da confeitaria: na Baixa do Porto, no Norte Shopping, no Bom Sucesso, na Baixa Chiado ou na mais recente loja de Benfica, em Lisboa.

 

Se quiser levar o formato XXL tem de reservar, contudo, se para si for suficiente o tamanho individual poderá provar o éclair natalício até dia ao Dia de Reis, 6 de janeiro. O tamanho XXL tem um custo de 25 €, enquanto que o tamanho mais pequeno custa 3,20 €.

 

A quase centenária Leitaria da Quinta do Paço habituou os clientes a edições especiais que marcam épocas festivas. A única constante é a delícia da iguaria, já que as receitas e os ingredientes nunca se repetem.

 

Segue-me nas redes sociais:

Facebook | Instagram

 

04
Dez17

S de sabor, simplicidade e saudade

Entrar no S Restaurante, junto ao largo do Rato, é como entrar numa casa portuguesa: reconfortante, acolhedora, simples e com um perfume a comida, cheia de sabor, que nos faz recordar a casa das nossas avós.

 

O nome não foi escolhido ao acaso. S significa isso mesmo:  sabor, simplicidade e saudade. E estas palavras tão bonitas não ficam só pelo espaço. É na comida, que a Chef Ilda Vinagre, vencedora de duas estrelas Michelin, no Brasil, faz com que elas se tornem ingredientes ainda mais significativas. No S, são servidas receitas tradicionais portuguesas, que alimentam o paladar, sem grandes malabarismos e que nos ficam na memória, tal como, os jantares de família.

 

Como entrada, experimentei umas empadinhas de perdiz de bradar aos céus -  quentinhas, com recheio suculento e massa bem confecionada – e uma salada de gorgonzola, mel e nozes que me deu ao paladar uma mistura de sabores bastante interessante. De seguida, foi o meu prato preferido de todo o jantar. Umas deliciosas pataniscas de camarão com um arroz de brócolos que convence até quem não gosta deste vegetal. Cinco estrelas para este prato!

 

A seguir, já com a barriga bem aconchegada, provei o bacalhau à Brás, que estava muito bom e umas bochechas de porco preto, que se desfaziam, mas que, na minha opinião, deviam estar mais temperadas. Infelizmente já não consegui experimentar o cozido de grão no tarro, mas não o vou perder numa próxima visita pois tem um ótimo aspeto.

 

Quanto às sobremesas, adorei o bolo de chocolate com redução de framboesas, mas a sericaia ficou aquém das expectativas.

 

Ponto positivo também para o atendimento simpático e para a qualidade/custo. O preço médio de um jantar no S é de 20€/pessoa.

 

S Restaurante Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Segue-me nas redes sociais:

Facebook | Instagram

 

 

Quem é a 'Perdida'?

Perdida nas redes

Perdida no Facebook

Perdida na Zomato

Vê a minha história gastronómica na Zomato!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow