Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Perdida por Lisboa

A capital vista pelos olhos de uma açoriana...

Perdida por Lisboa

18
Jul17

Kimya perfeita entre cocktails e petiscos

NNC

20182576_1806986292661959_698976355_n (2).jpg

 

Se as aulas de química eram para si um misto de atração pela reações dos elementos e repulsa pelas complicadas equações está na hora de recordar apenas a parte boa no recém-inaugurado gastro-bar do Sheranton Cascais.

 

O Kimya é um laboratório, com ambiente cosmopolita e luzes néon, onde coexiste a química perfeita entre cocktails de assinatura e uma explosão de paladares oferecido pelo conceito único da gastronomia molecular. Aos efeitos visuais que prendem a atenção de quem por ali passa junta-se os sabores e texturas inovadores que tornam a simples definição de beber um cocktail e comer um petisco em algo único. Ninguém fica indiferente a estas reações, mesmo que por vezes as papilas gustativas estranhem.

 

pjimage (9).jpg

 

O responsável pelos cocktails é o chef de bar italiano Alex Ravara que entre copos com gelo, garrafas de bebidas, provetas e tubos de ensaio fumegantes explica os oito cocktails disponíveis na carta.  Entre eles destacam-se o E=MC2, a versão molecular da tradicional Margarita, com um toque fumado e picante, o Nordic Summer Jasmin servido com caviar de romã suspenso, o Oliva que se assemelha a um Martini pelas azeitonas mas que junta ainda anchovas, azeite, gin e bitter de laranja e o DIY que desafia o consumidor a fazer o seu próprio cocktail.

 

pjimage (10).jpg

 

Depois de criados os cocktails, foi a vez de conceber um menu que combinasse com a carta das bebidas. A ementa está dividida em seis áreas: Átomos (entradas), Agronomia (sugestões com frutas e legumes), Moléculas (conjuntos de dois ou mais Átomos), Biologia Marítima (organismos do mar), Proteína (carne) e Ensaio Doce (sobremesas). Se preferir pode optar por um dos dois menus de degustação, o Lavoisier ou Relatividade Especial. Neles há esferificações de azeitona que explodem em contacto com a língua, gaspacho de frutos vermelhos com pepino, biqueirão avinagrado, tataki de atum, cornetos de camarão, borrego corado com puré de cenoura, entre outros. O que não pode mesmo deixar de experimentar é o cheesecake de abacate com espuma de frutos vermelhos.Os pratos são confeccionados por Bruno Carapinha, um chef com apenas 20 anos mas com mãos de um experiente cientista.

 

Além da sala de estar, este gastro-bar tem também uma esplanada onde poderá desfrutar desta experiência nova e inovadora num ambiente fresco e ideal para o verão.

 

Informações:

Facebook Kimya

Horário:Todos os dias das 18h00 à 2h00

Morada: Sheraton Cascais Resort, Rua das Palmeiras, Lote 5, Guincho, Cascais

 

Kimya Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

 

Saiba mais sobre o Kimya no meu artigo publicado no site do Correio da Manhã aqui

 

13
Jul17

As 10 melhores geladarias de Lisboa

NNC

Com este calorão só me apetece é comer gelados. E como acho (tenho quase a certezaaa…) que não sou a única com este desejo, deixo-vos aqui a lista das minhas geladarias preferidas da capital.

 

1 – Fragoleto

Gelado.jpg

É sem sombra de dúvida a minha geladaria preferida. Os gelados são artesanais, sem lactose e sem glúten e todos os anos há sabores diferentes e arrojados por experimentar. O meu sabor preferido de sempre é o lima com manjericão, mas também gosto muito do de morango e do cheesecake. Este ano a Fragoleto parece ter apostado nos gelados com especiarias, mas ainda não fui lá experimentar. Há gelado de mel com gengibre (salivandooo), de leite-creme com cardamomo, de chocolate negro com curcuma, de nata com anis, entre outros.

 

Preços: 1 bola – 2.50€

Morada: Rua da Prata nº61, Baixa

Horário: 11h00 às 20h00

 

2 – Gelato Davvero

Tal como o nome indica, na Gelato Davvero (gelado verdadeiro, em português) estamos perante o autêntico gelado italiano. Melhor! Estamos perante uma genuína gelataria de Roma que se anda a espalhar um pouco por toda a capital. O primeiro espaço abriu há dois anos no Cais do Sodré, mas rapidamente se espalhou para o outro lado do rio, em Cacilhas, para o Centro Cultural de Belém e, recentemente, para a Mouraria. Os gelados são artesanais feitos com produtos frescos comprados no Mercado da Ribeira. Nas lojas há pelo menos 30 dos mais de 100 sabores já criados. Os meus sabores preferidos são o requeijão com nozes e mel, pera e ginja. Os gelados são servidos à espátula, pode escolher mais do que um sabor e levam ‘panna’ (natas frescas batidas) por cima sem ter de pagar mais por isso.

 

Preços: Copo pequeno - 2.00€

Morada: Praça de São Paulo 1, Cais do Sodré (pode ver as outras moradas clicando aqui)

Horário: Terça e quarta - 12h00 às 20h00; Quinta a Sábado - até à 00h00; Domingo - 13h00 às 20h00 (encerra à segunda)

 

3 – Artisani

20117323_1800613003299288_1442655779_n (2).jpg

Apresenta-se como "a maior cadeia de lojas de gelados artesanais" em Portugal e, se não é a maior, é sem sombra de dúvida das melhores! Há sabores para todos os gostos espalhados um pouco por todo o lado. Só na Grande Lisboa há oito lojas, que todos os dias têm entre os 10 e 15 sabores para experimentar. Eu sou fã do gelado morangada e do sabor tarte de limão. Os gelados podem ser servidos em copo, cone, waffles ou crepes.

 

Preços: Taças de gelado a partir de 7.20€

Morada: Rua Professor Francisco Gentil, E1, Loja 2J, Telheiras. Pode ver onde são os outros espaços clicando aqui

Horário:12h00 às 22h00 (sextas e sábados até às 23h00)

 

4 – Oficina do Gelado

A um passo do Casino de Lisboa, existe uma oficina com gelados de bradar aos céus.Como qualquer outra geladaria tem os sabores clássicos, mas os meus preferidos são o Kinder Bueno e o gelado de caramelo salgado.

 

Preço: Copo Pequeno – 2.60€

Morada: Alameda dos Oceanos, 43E, Parque das Nações

Horário: Segunda a Quarta – 12h00 às 20h00; Quinta e Domingo – até 22h00; Sexta e Sábado até às 00h00

 

5 –Conchanata

Conchanata (1).png

Na Gelados Itália Conchanata faz-se gelados artesanais há mais de meio século. Os 15 sabores disponíveis não têm glúten e os gelados de fruta, com exceção do coco, não contêm lactose nem ovos. Apesar do sucesso de todos os sabores, que podem ser servidos em copo ou cone, é a taça homónima o ex-líbris da Conchanata: quatro bolas de gelado, três à escolha e uma de nata, servidas numa taça em forma de concha com um delicioso topping feito a partir de morangos naturais. Uma delícia!

 

Preços: Taça Conchanata - 4€ / Cone com duas bolas – 2.50€

Morada: Rua da Igreja, 28 A, Alvalade

Horário: 14h00 às 22h00 (fecha no inverno)

 

6 – FIB

FIB é abreviatura de Felicidade Interna Bruta e quando provar estes gelados vai perceber que o nome foi realmente bem certeiro. Aqui há sabores vegan como banana, amendoim ou abacate, mas o meu preferido é o de bolacha Maria.

 

Preço: Copo médio – 3€

Morada: Avenida Padre Manuel da Nóbrega, 13E, São João de Deus, Areeiro

Horário: Terça a Sexta – 12h30 às 20h00 / Sábado e Domingo – 14h00-20h00 (fechado à segunda)

 

7-PizPireto

O proprietário, Ricardo Poço, provou as ‘paletas’ (gelados de pauzinho, em português) no México e trouxe para Portugal essa ideia, mas com uma inovação: recheios variados como frutos secos e Nutella. Cada pauzinho tem cerca de 120g de gelado à base de fruta ou de leite, sem corantes nem conservantes. De entre os 20 sabores disponíveis os preferidos da clientela são o de morango com recheio de leite condensado e o de banana com Nutella.

 

Preço: Entre 1.80€ e 3€

Morada: Rua Padre António Vieira, 44A, Marquês de Pombal

Horário: 12h00 às 19h00

 

8 – Santini

Santini.jpg

É uma das geladarias mais conhecidas de Portugal e com todo o mérito. É que esta casa, que celebrou este ano 68 primaveras, é realmente das melhores da especialidade. O fundador, Attilio Santini trouxe a sua técnica de Itália, de onde é natural, diretamente para o Tamariz, onde a fama dos gelados Santini se espalhou um pouco por todo o mundo. O império cresceu e conta já com seis geladarias na Grande Lisboa e uma no Porto. Os meus sabores preferidos são o de mousse de chocolate, maracujá e ananás dos Açores.

 

Preços: 1 bola com dois sabores - 2.90€

Morada: Rua do Carmo, 9, Baixa-Chiado. Clique aqui para saber onde ficam as outras gelatarias Santini

Horário: 11h00 às 00h00

 

9 –Gelati Di Chef

Todos os dias esta geladaria tem 18 sabores disponíveis, entre os quais estão nutella, vodka, menta e marsmallow, que podem ser servidos, em copos, taças ou cones de bolacha caseira feitos, diariamente, na loja e que deixam um aroma que invade a rua. A Gilati Di Chef abriu este ano no Bairro Alto, mas já existia em Sintra e nos aeroportos de Lisboa e Madeira.

 

Preço-1 bola – 2.50€

Morada – Largo Trindade Coelho, 11, Bairro Alto

Horário – 12h00 às 19h00

 

10 – Nannarella

Os gelados da Nannarella são muitas vezes apontados como os melhores de Lisboa e são realmente muito bons! São artesanais, feitos com produtos frescos, com fruta portuguesa e servidos com espátula e natas frescas como manda a tradição italiana. O meu preferido é o de Ferrero Rocher mas o Zabaione, com creme de ovos e vinho do Porto, é muito original.

 

Preços: Copo pequeno – 2€

Morada: Rua Nova da Piedade, 64A, São Bento (junto à Assembleia)

Horários: 12h00-22h00

11
Jul17

Doces e empanadas peruanas em Lisboa

NNC

LasCholas1.jpg

 

 

A peruana Valeria Olivari decidiu trazer para Lisboa alguns dos melhores sabores da América Latina. Formada em pastelaria, e depois de ter passado pelo Vila Joya, o primeiro restaurante duas estrelas Michelin do Algarve, onde fez estágio, Valeria decidiu abrir um ateliê culinário em Arroios e chamá-lo Las Cholas, uma homenagem às mulheres camponesas do Peru e da Bolívia e aos ensinamentos que recebeu delas.

 

Neste colorido ateliê, onde há também workshops para aprender a confeccionar pratos sul-americanos, as crocantes empanadas com vários recheios (frango com nozes, espinafres com cogumelos e mozzarela, etc.) cruzam-se com os deliciosos alfajores, pequenas bolachas de maizena recheadas com doce de leite.

 

Pode provar estas deliciosas bolachinhas (foto acima) no ateliê Las Cholas, no Mercado da Ribeira (Nós é Mais Bolos) e em algumas das melhores pastelarias da capital. Pode também encomendar os alfajores ou as empanadas para surpreender numa festa ou no chá das cinco através do Facebook Las Cholas onde tem também as datas dos workshops.

 

Saiba mais sobre o Las Cholas no meu artigo publicado no site do Correio da Manhã aqui

 

 

08
Jul17

As 10 melhores praias a menos de uma hora de Lisboa

NNC

Adoro praia, as minhas folgas de verão são passadas a esturricar no areal. Todos os anos tento descobrir uma onde nunca coloquei o chinelo anteriormente. O ano passado apaixonei-me pela praia do Ribeiro do Cavalo e essa é a minha ‘number one’. Mas há mais nove, a menos de uma hora de Lisboa, que merecem destaque.

 

Segue o meu Top 10:

 

  1. Ribeiro do Cavalo

pjimage (6).jpg

 

É apontada como a praia “mais tailandesa de Portugal” e é bem verdade! O problema é o caminho de acesso… mas compensa pessoal! Compensa muito! Para lá chegar tem de seguir pela estrada de terra depois do Parque de Estacionamento junto ao Clube Naval de Sesimbra. Estacione junto às enormes pedras que colocam um ponto final nesse caminho. E encontre o trilho.

 

Esqueça as havainas, leve ténis e mochila. São cerca de 20/30 minutos a descer a arriba num caminho com ravinas, areia escorregadia e pedras instáveis. Mas pense positivo! É por isto que esta praia ainda tem pouca gente. 

 

Se preferir pode sempre ir de caiaque ou de barco. Em Sesimbra há várias empresas a fazer o transporte para o Ribeiro do Cavalo a 15/17 euros ida e volta (se reservar através do My Gon tem desconto, basta clicar aqui para ver a oferta). 

 

Ah! E esqueça documentar a aventura nas Redes Sociais. Aqui não há nem internet nem rede de telemóvel. É uma praia selvagem, por isso leve comida e água, vá de manhã e desfrute de um dia inteirinho num areal com água azul-turquesa tão clarinha que dá para ver os peixinhos. É um verdadeiro paraíso!

 

  1. Portinho da Arrábida

Portinho.jpg

 

É a minha segunda praia favorita perto de Lisboa. O Portinho da Arrábida parece uma pequena aldeia piscatória. Diz a lenda que foi construído por frades franciscanos para abrigar pescadores que fugiam aos piratas. Fica numa pequena enseada em pedras, com três ou quatro casas de pescadores e um restaurante. É chato estacionar, mas a cor do mar e a paisagem paradisíaca valem a pena.

 

  1. Tróia

18 quilómetros de praia com areia branca e fina, muitas pessoas, algumas esplanadas e festas e, se tiver sorte, até golfinhos. Para lá chegar o melhor é apanhar o ferry em Setúbal. A viagem dura cerca de 40 minutos e se levar o carro fica a cerca de 15 euros.

 

  1. Sesimbra – Praia da Califórnia ou do Ouro

É das praias urbanas mais bonitas. O mar é transparente e não tem tanta gente como as praias da linha ou da Caparica. Aproveite o final do dia para comer peixinho e marisco fresco num dos muitos restaurantes desta vila piscatória.

 

  1. Galapinhos

4237232230_57c0dddd3d_b.jpg

                                                                                                                                            Photo credit: pierre*peetah via Visualhunt.com / CC BY-ND

 

Foi eleita pelo European Best Destinations a melhor praia da Europa, e é realmente muito boa. O pior é mesmo o estacionamento e os acessos e com esta distinção a coisa ainda deve complicar mais. Para lá chegar é só ir até aos Galapos e depois seguir por uma descida acentuada, com uma centena de metros, entre vegetação. É preciso ter cuidado e calma, mas depois de fazer o Ribeiro do Cavalo isto não é nada.

 

  1. Praia do Tamariz

É uma das praias mais famosas de Lisboa e é a minha preferida da linha de Cascais. Fica no centro do Estoril, mesmo em frente ao casino e junto a um encantador castelo. Tem ótimos acessos, visto que, fica mesmo junto à estação ferroviária do Estoril e junto a parques de estacionamento. Tem várias esplanadas, restaurantes e até uma discoteca. O único problema é que ao fim de semana fica muito cheia e é difícil encontrar uma pontinha de areia para estender a toalha.

 

  1. Magoito

Esta praia tem um grande areal com areia rica em iodo o que ajuda imenso no bronze. Mas além desta mais-valia a praia do Magoito é também muito bonita. Ao longo da rampa de acesso podemos ver uma duna fóssil consolidada. Tem estacionamento, dois bares e bastante espaço para grupos ou famílias.

 

  1. Fonte da Telha

É a minha preferida da área da Costa da Caparica. Tem menos pessoas e é mais sossegada, principalmente se for para o fundo. Só é chato se quiser voltar a casa à “hora do costume”. Filas e filas… bah!

 

  1. Guincho

Guincho.jpg

É o 'spot' mais frequentado pelos praticantes de desportos náuticos pois vento aqui não falta. A praia é lindíssima, e as turmas de surf, kitesurf e windsurf adoram, mas é raro ter um dia de praia aqui sem levar um quilo de areia para casa. Para chegar aqui, ou vai de carro, ou vai ter de embarcar numa pequena aventura nos transportes públicos: comboio até Cascais e depois apanhar um autocarro (405 ou 415) até ao Guincho.

 

  1. Praia da Conceição

É a maior praia de Cascais e encontra-se a cerca de meia hora de Lisboa. As águas são calmas e cristalinas e no areal misturam-se famílias locais e turistas que mais parecem lagostas gigantes. Os acessos são muito bons. Basta apanhar o comboio no Cais do Sodré e descer na estação de Cascais (última da linha). Tem restaurantes e gelatarias por toda a parte o que é uma grande mais-valia.

 

Este ano gostava de descobrir a praia da Ursa, em Sintra… Conhecem? Recomendam?

05
Jul17

Festivaleiros poupam com as boleias partilhadas da uberPOOL

NNC

Uberpool.jpg

 

A uberPOOL regressou a Lisboa e vai estar disponível até dia 31 de julho para ajudar os festivaleiros a poupar uns trocos.

 

Depois do sucesso da primeira experiência, em novembro do ano passado, durante a Web Summit - uma das maiores feiras de tecnologia da Europa -, o serviço que permite que duas pessoas, que viajam na mesma direção, dividam os custos, voltou.

 

Na capital, este serviço vai ter sempre um desconto de 25% face à mesma viagem realizada pela uberX. O preço será apresentado antes e não sofre alterações durante a viagem, mesmo que o trânsito esteja caótico e que seja necessário fazer um desvio para deixar um dos passageiros noutro local.

 

A uber colocou pontos de chegada e partida, devidamente identificados, junto ao perímetro dos festivais NOS Alive e Super Bock Super Rock, facilitando assim o encontro entre passageiros e motoristas em momentos de grande movimento.

 

Como funciona

Na aplicação da uber coloca o local de partida e destino, de seguida seleciona a opção uberPOOL (parte inferior do ecrã) e indica se está sozinho ou acompanhado. Depois de aprovada a viagem é só esperar. O outro passageiro pode já estar dentro do carro ou ser apanhado durante o percurso. Caso a sua viagem não coincida com a de outros utilizadores, o preço mantém-se.

 

A uber está de parabéns

O lançamento da uberPOOL, no dia 4 de julho, aconteceu precisamente no mesmo dia em que a uber completa três anos em Portugal. A empresa começou com serviço de gama alta uberBlack, mas, rapidamente, alargou os serviços ao uberX, uberGreen e uberXL. Ao longo do tempo, alargou também o número de cidades em que está presente, seguido para o Porto e agora também para Algarve.

 

A minha experiência

Comecei a usar a uber no final de 2016 e estou rendida. O serviço é rápido, eficaz e mais barato que os táxis, mas, para mim, a grande vantagem é não ter de andar com dinheiro na carteira para fazer a viagem. A app é super simples e intuitiva e funciona com o MBNet ou MBWay, ou seja, nem precisa ter cartão de crédito.

Quem é a 'Perdida'?

Perdida nas redes

Perdida no Facebook

Perdida na Zomato

Vê a minha história gastronómica na Zomato!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow