Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Perdida por Lisboa

A capital vista pelos olhos de uma açoriana...

Perdida por Lisboa

23
Set17

A Rota de Tapas voltou!!!

NNC

Estrella-Damm-Rota-de-Tapas (2).jpg

 

 Ah pois é! Começou na quinta-feira mais uma Rota de Tapas Estrella Damm e temos até dia 8 de outubro para andar por Lisboa a comer tapas e a beber cerveja por apenas 3 euros.

 

Tal como vos tinha explicado em maio aqui, adoro esta iniciativa. É que além de poder conhecer novos restaurantes (e se gostar, voltar lá para uma refeição mais composta), posso andar de bairro em bairro à boleia gratuita de um tuk tuk e quem sabe ainda ganhar uma viagem a Barcelona (saiba como aqui). Uma boa forma de dar as boas-vindas ao Outono e de nos despedirmos do Verão, não é verdade?!

 

Normalmente gasto 9 euros, vou a três sítios diferentes e fico satisfeita. Nesta edição, a 10ª do evento e a segunda deste ano, são 29 os espaços aderentes na capital.

 

A Zomato tem uma coleção dedicada ao evento onde pode conhecer os restaurantes e as tapas que cada um oferece. Eu selecionei as dez que na minha opinião são as mais atrativas.

 

 

TOP 10 da 10ª Edição da Rota de Tapas Estrella Damm

  1. Pop Out The Can - Não Há Duas Sem Três (bacalhau à brás, bacalhau com natas e bacalhau à Pop Out em folhadinhos no forno)
  2. A Maria Não Deixa – Cogumelos Surpresa (cogumelos panados recheados com iguarias portuguesas)
  3. Meet Us Ao Carmo – Pica Prego na Batata (pica-pau que é um prego na batata com ovo a cavalo e molho de cebola)
  4. Bossa – Escondidinho de Camarão com Queijo da Serra (camarão gratinado em creme de mandioca e queijo da Serra)
  5. Croissant Gigante – ¼ (1/4 de um croissant gigante de rúcula, chévre, mel e pinhão com opção de Nutella)
  6. Os Bons Malandros – Taquitos (porco desfiado, tomate e cebola em pão de milho)
  7. Velha Gaiteira – Chamei-lhe um Figo!! (lombinho de porco ibérico com queijo chévre e doce de figo acompanhado de puré de batata-doce, abóbora e maçã reineta aromatizado com lima)
  8. Tapa Bucho – Regresso do Rabo de Boi (tortilha de rabo de boi desfiado com creme de queijo da ilha e bacon)
  9. Um Elétrico chamado Tágide – Carne à Ribatejana com Pickles e Geleia de Pimentos (carnes de porco grelhadas, temperadas com azeite, coentros, alho e limão)
  10. Arco da Velha - Tapa Amiga (tapa amiga de marisco)
10
Set17

Até Madonna se perdeu de amores por Lisboa

NNC

Lisboa (2).jpg

 

“Como é que foste capaz de deixar o sossego dos Açores e vir para a selva?”

 

É uma pergunta que me fazem mais vezes do que esperava… Mas de tantas vezes já ter retorquido, a resposta já está na ponta da língua: “sou como o Marco Paulo, tenho dois amores”. É uma resposta curta  (e um bocado parva...) eu sei, mas é a melhor e mais sincera explicação que posso dar.

 

Tenho orgulho em ser ilhéu e em ser natural do arquipélago mais bonito do mundo e ao qual dou cada vez mais valor, não só pelas paisagens deslumbrantes (algumas das quais já vos mostrei aqui), mas também pela qualidade de vida que se vive na região. O sossego e a paz que se vive nos Açores são difíceis de encontrar noutro lugar.

 

Mas como não apaixonar-me por Lisboa?

Em 1998 vim a Lisboa e foi amor à primeira vista. Muito antes de a nossa capital estar moda já eu desejava com todas as forças viver aqui. Não tinha percepção de quão caro é viver nesta cidade, do trânsito, da falta de lugares para estacionar, da loucura do dia-a-dia, do quão pode ser frustrante ver alguns amigos de meses a meses e de não conseguir fazer nem 1% do que a cidade oferece… mas como não gostar de um lugar que nos presenteia com 220 dias de sol por ano, que tem uma luz fantástica (que se torna ainda mais encantadora ao pôr-do-sol), que a cada canto esconde uma história e uma novidade, que têm 1001 programas para 1001 pessoas diferentes, que todos os dias vive intensamente com eventos que preenchem as ruas, que é livre e deixa-nos ser quem somos?

 

Lisboa é tudo isto e muito mais. Eu não deixei os Açores, apenas optei por ter dois lares muito diferentes e distantes. Vou ser sempre açoriana… mas o meu coração é também alfacinha. E isto não é estranho… até a Madonna, que é a Madonna… se perdeu de amores por Lisboa, não é verdade?!

 

 

Lost in Lisbon........ 😍🇵🇹

Uma publicação partilhada por Madonna (@madonna) a

 

 

Segue-me nas redes sociais:

Facebook | Instagram

 

04
Set17

Out Fest 2017: música com flamingos

NNC

cartazoutfest2017.jpg

 

Eu sei que é segunda-feira e que a semana mal começou mas... já tens planos para o próximo fim-de-semana? Não?

 

Então aqui vai uma grande sugestão: Out//Fest 2017

 

Nos dias 9 e 10 de setembro o Parque Marechal Carmona em Cascais, vai encher-se de música soul, eletrónica, flamingos e muita alegria. Depois do sucesso em 2016 do Out Fest, o evento volta a reunir nomes nacionais e internacionais num só espaço.

 

Afonso, Ramboiage, Francisco Tristano e Vahagn&TheSky Peolpe são alguns dos nomes em cartaz que vai poder ver entre as 14h00 e 00h00 de sábado e domingo.

 

O conceito é uma das grandes novidades do festival deste ano. A organização aproveitou o sucesso dos flamingos e tornou-os a mascote oficial de 2017. Serão colocados cerca de 30 destes coloridos insufláveis no recinto.

 

O bilhete diário tem um custo de 10€ enquanto que o passe para dois dias custa 15€.

 

Brunch no Sheraton Cascais Resort  no último dia do festival

No último dia do Out Fest tens também a oportunidade de fazer um pré-aquecimento para o festival no Sheraton Cascais Resort com um pacote que inclui brunch, música e mergulhos na piscina do hotel.

 

A música ficará a cargo do DJ Rykardo, acompanhado pelo trompetista Ricardo Pinto – um duo que traz a palco, entre as 13h00 e as 15h00, ritmos soul, funk e jazz.

 

O preço por pessoa é de 49€ para adultos, 25€ para crianças, com mais de 4 anos (gratuito até aos 4 anos).

 

Se preferires apenas tomar um copo, poderás disfrutar do concerto enquanto bebes uma garrafa de vinho por 25€ (duas pessoas).

 

 

 

 

Segue-me nas redes sociais:

Facebook | Instagram

 

 

05
Jul17

Festivaleiros poupam com as boleias partilhadas da uberPOOL

NNC

Uberpool.jpg

 

A uberPOOL regressou a Lisboa e vai estar disponível até dia 31 de julho para ajudar os festivaleiros a poupar uns trocos.

 

Depois do sucesso da primeira experiência, em novembro do ano passado, durante a Web Summit - uma das maiores feiras de tecnologia da Europa -, o serviço que permite que duas pessoas, que viajam na mesma direção, dividam os custos, voltou.

 

Na capital, este serviço vai ter sempre um desconto de 25% face à mesma viagem realizada pela uberX. O preço será apresentado antes e não sofre alterações durante a viagem, mesmo que o trânsito esteja caótico e que seja necessário fazer um desvio para deixar um dos passageiros noutro local.

 

A uber colocou pontos de chegada e partida, devidamente identificados, junto ao perímetro dos festivais NOS Alive e Super Bock Super Rock, facilitando assim o encontro entre passageiros e motoristas em momentos de grande movimento.

 

Como funciona

Na aplicação da uber coloca o local de partida e destino, de seguida seleciona a opção uberPOOL (parte inferior do ecrã) e indica se está sozinho ou acompanhado. Depois de aprovada a viagem é só esperar. O outro passageiro pode já estar dentro do carro ou ser apanhado durante o percurso. Caso a sua viagem não coincida com a de outros utilizadores, o preço mantém-se.

 

A uber está de parabéns

O lançamento da uberPOOL, no dia 4 de julho, aconteceu precisamente no mesmo dia em que a uber completa três anos em Portugal. A empresa começou com serviço de gama alta uberBlack, mas, rapidamente, alargou os serviços ao uberX, uberGreen e uberXL. Ao longo do tempo, alargou também o número de cidades em que está presente, seguido para o Porto e agora também para Algarve.

 

A minha experiência

Comecei a usar a uber no final de 2016 e estou rendida. O serviço é rápido, eficaz e mais barato que os táxis, mas, para mim, a grande vantagem é não ter de andar com dinheiro na carteira para fazer a viagem. A app é super simples e intuitiva e funciona com o MBNet ou MBWay, ou seja, nem precisa ter cartão de crédito.

11
Mai17

10 coisas para fazer num dia de chuva em Lisboa

NNC

Lisboa.jpg

                                                                                                                                                                    Crédito foto: Yann Coeuru/Visual Hunt

 

Parece que apesar de estarmos em maio vem aí uns dias de chuva. Pois é! Também detesto este tempinho… Mas vá, não vamos ficar chateados com São Pedro. Lisboa tem várias opções de atividades para estes dias e o melhor é colocar em prática já… é que o verão está quase a chegar e o tempo livre dos próximos meses será passado na praia…

 

E não, nenhuma destas sugestões passa por ficar em casa ou passear por algum centro comercial…

 

1 – Saltar para combater o stress e a ansiedade

Em Carnaxide, no concelho de Oeiras, há um espaço com 3250 metros quadrados cobertos e mais de 100 trampolins onde poderá saltar e soltar toda a ansiedade e stress de uma semana de trabalho. O Bounce, chegou a Portugal há relativamente pouco tempo, mas é já um sucesso. É a atividade ideal para fazer em família ou com amigos e passar uma tarde entre quatro paredes tão divertida que vai esquecer da chuva que cai lá fora. Os preços começam nos 12 euros por hora. Apesar de não ser em Lisboa, fica a poucos minutos de distância se for de carro.

 

2 – Biblioteca&Livrarias

Se gosta de ler, aproveite os dias de mau tempo para visitar uma biblioteca ou livraria de Lisboa que não conheça. A minha livraria preferida fica no Lx Factory, chama-se Ler Devagar e é muito mais do que espaço com livros. É ampla, as paredes estão cobertas de livros até ao tecto, há uma bicicleta voadora, um enorme escadaria, antigas máquinas de impressão e até dois bares onde pode beber café enquanto lê um livro. Mas por toda a cidade há dezenas de bibliotecas e livrarias para passar tempo é só escolher a que prefere aqui ou aqui.

 

3 – Passear pelo mundo subaquático

DSC02798.JPG

Visitar o Oceanário de Lisboa, no Parque das Nações, é outra boa opção para fazer num dia chuvoso. É uma atividade para famílias (15€/pessoa), mas que também pode ser muito romântica para os casalinhos que procuram em todo o lado um cantinho escuro para trocar um beijo apaixonado. Já escrevi sobre o Oceanário no Perdida por Lisboa. Veja aqui: O maior Oceanário da Europa

 

4 – Testar a elasticidade

Sabe aqueles filmes onde um assaltante aparece a roubar um objeto de valor de um local de alta segurança? Onde há raios infravermelhos a cobrir toda a sala de linhas florescentes e onde o criminoso tanto tem de alçar a perna como rastejar? Agora já pode experimentar esta adrenalina e testar toda a sua elasticidade no LaserMaze, do Centro Playbowling Cascais. Cada tentativa de resgatar um diamante sem ser detectado custa 2 euros.

 

5 – Cinema

Ir ao cinema é sempre uma boa opção em dias de chuva. É só escolher o filme, a sala mais próxima e o horário que prefere. Ocupa cerca de 2h00 do seu dia e ainda pode comer umas deliciosas pipocas

 

6 – Conhecer um Museu

Tal como já tinha indicado no post 10 coisas para fazer sozinho em Lisboa, a capital tem dezenas de museus à espera de uma visita sua. Basta escolher o que vai de encontro com os seus gostos, ver os horários e visitar. O MAAT é dos mais recentes e mais procurados.

 

7 – Bowling

bowling (1).jpg

                                                                                                                                                                                                Crédito foto:Visual Hunt

Todos os dias a partir das 12h00 pode testar a sua pontaria na Bowling City do Centro Comercial Colombo ( a partir dos 3.80€ por hora/pessoa para o primeiro jogo e 2.80€ para os jogos seguintes).

 

8 – A moda dos Quiz

Cada vez mais bares de Lisboa estão a aderir à moda dos Quiz. Beber um copo e conviver com amigos enquanto participa numa competição de cultura geral é o plano perfeito para uma noite de chuva. No site do Quiz Portugal pode saber onde e quando pode jogar.

 

9 – Bingoooooooo

O Bingo do Belenenses, na Av. João Crisóstomo, é dos mais conhecidos da capital, tem 600 lugares e é a maior sala da Península Ibérica onde se grita Bingo. Mas há muitos outros locais onde pode passar o seu tempo livre a brincar com a sorte enquanto risca cartões com números. Veja aqui

 

10– Música ao vivo

Outra boa atividade para não passar as noites de chuva em casa é ir até um bar onde há música ao vivo. Às quintas-feiras o Templários é uma boa opção, mas há muitos bares espalhados pela capital onde pode ouvir boa música. É só fazer uma pequena pesquisa na internet pela área ou estilo musical que preferir.

Quem é a 'Perdida'?

foto do autor

Perdida nas redes

Perdida no Facebook

Perdida na Zomato

Vê a minha história gastronómica na Zomato!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow