Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Perdida por Lisboa

A capital vista pelos olhos de uma açoriana...

Perdida por Lisboa

26
Jul17

Terceira, a ilha dos impérios de todas as cores

NNC

Império (1).jpg

 A nossa passagem pela ilha Terceira foi rápida. Demasiado rápida para ver tudo o que desejávamos e para absorver a boa energia dos terceirenses que são, na minha opinião, os açorianos mais ‘festeiros’. Fizemos apenas seis horas de escala nesta ilha por isso decidimos ir à Praia da Vitória que é a cidade mais perto do aeroporto. Mas não sem antes passar na Serra do Cume.

 

O que vimos em 6 horas:

Impérios do Espírito Santo - É obrigatório visitar pelo menos um dos 45 Impérios do Espírito Santo da ilha. Os açorianos têm uma fé inabalável no Divino. Entre o domingo de Páscoa e o domingo de Pentecostes há festividades em sua honra em todas as ilhas. Na Terceira os Impérios são coloridos - ao contrário das outras ilhas que têm cores mais sóbrias -, e cada um tem uma cor diferente. Este que visitamos, chama-se Império da Caridade e fica mesmo na cidade da Praia da Vitória.

 

 

 

 

Serra do Cume - Vista deslumbrante sobre as verdes terras de cultivo que junto com as pastagens com vacas formam uma autêntica manta de retalhos. Do outro lado do miradouro encontra a Baía da Praia da Vitória e a base aérea das Lajes. O silêncio e o sossego deste local faz acalmar a alma...

 

Serra do Cume 2.jpg

 

Se tivéssemos mais tempo, estes seriam os pontos obrigatórios a não perder:

 

Angra do Heroísmo, a Cidade Património - Considerada por muitos a capital histórica dos Açores e Património Mundial da UNESCO há mais de 30 anos, Angra do Heroísmo, guarda o passado repleto de grandes feitos - entre os quais ter sido o único território português que se manteve independente durante a invasão espanhola – no presente. As típicas ruas e os monumentos são o reflexo de anos de história e se subir a escadaria até ao Alto da Memória pode admirar toda a cidade: a Sé Catedral, a baía e até o Monte Brasil.

 

Terceira1.jpg

                                                                                                                                                       Photo credit: frmorais via Visual hunt / CC BY-NC-SA

 

Monte Brasil  - Península de verde estonteante formada a partir de um vulcão submarino extinto e ligada à cidade de Angra do Heroísmo.

 

Mergulhar em Angra - Esta cidade é um autêntico museu subaquático. Todos os anos, centenas de praticantes de mergulho de todo o Mundo descem ao fundo do oceano para conhecer alguns dos 74 naufrágios que desde 1552 ocorreram nesta baía.

 

Algar do Carvão - Por apenas seis euros pode fazer uma visita guiada dentro de um vulcão inativo, classificado como Monumento Natural. É visitável apenas de 1 de junho a 15 outubro entre as 14h00 e as 18h00.

 

Biscoitos - Famosa pelas piscinas naturais, esta freguesia é um autêntico parque de diversões. Além dos mergulhos, pode passear pelas vinhas da Terceira, recuperadas recentemente e de onde, este ano, surgiram dois vinhos da Adega Mãe - o Magma e Muros de Magma - que eu já provei e são óóótimos…são vinhos marcados pela salinidade do mar dos Açores.

 

Festas

Terceira2.jpg

                                                                                                                                                     Photo credit: Luca Nebuloni via Visual Hunt / CC BY

 

Touradas - Entre primavera e o verão não há freguesia da ilha que não organize várias touradas. Nas já internacionalmente conhecidas touradas da Terceira não há varas nem bandarilhas, há centenas de pessoas que se juntam para conviver, comer, beber e ver os mais “corajosos” a enfrentar os touros largados pelas ruas.

 

Bailinhos do Carnaval - Tradição centenária carnavalesca que mobiliza milhares de participantes em torno de espetáculos de teatro amador, que fazem lembrar as cantigas de escárnio e mal dizer de outros tempos.

 

São Joaninhas - Na mesma semana em que se festeja o São João, há na Terceira festa rija.

 

Festas da Praia - No início de Agosto é a cidade da Praia da Vitória que está em festa. Uma semana de concertos, barraquinhas, música e muita alegria.

 

Onde dormir

Quinta do Martelo - Esta unidade hoteleira, na freguesia de São Mateus, oferece aos clientes a experiência de pernoitar numa genuína casa açoriana onde pode dar de comer aos animais da quinta e fazer uma refeição recheada de produtos locais (Facebook)

 

Onde comer

Alcatra.jpg

 

Há duas coisas que tem mesmo de provar nesta ilha. A alcatra (imagem acima), que é o prato típico da ilha, e as doces e tradicionais queijadas Dona Amélia.

 

Nós comemos no restaurante Garça, mesmo junto à praia, da Praia da Vitória. A alcatra estava excelente, contudo, não tinha a massa sovada que costuma acompanhar este prato típico (Facebook)

 

Ti Choa - Restaurante típico, na Serreta, com pratos que honram a memória das gentes da ilha. Aqui pode experimentar a famosa alcatra da Terceira e provar o molho com o pão acabado de cozer no forno de lenha que se encontra na sala de refeições. (Facebook).

 

Caneta - Fica na costa norte, nos Altares, e, além da Alcatra tem outros pratos terceirenses (Facebook).

 

Boca Negra - Restaurante do Porto Judeu famoso pelo polvo que se come com pão (Facebook)

 

O Forno - A melhor pastelaria da ilha onde pode provar as tradicionais e doces queijadas Dona Amélia.

Quem é a 'Perdida'?

foto do autor

Perdida nas redes

Perdida no Facebook

Perdida na Zomato

Vê a minha história gastronómica na Zomato!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow