Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Perdida por Lisboa

A capital vista pelos olhos de uma açoriana...

Perdida por Lisboa

21
Dez17

10 coisas para fazer no Inverno em Lisboa

31987236933_28ee8fbd57_b.jpg

                                                                                                                                                                                    Crédito foto: Xtraice/Visual Hunt

 

Preparado para os dias mais frios do ano? Não? Então fique com estas ideias para aquecer a alma nos meses de Inverno.

 

1 - Deslizar numa pista de gelo

Se gosta de deslizar e não tem medo de cair esta diversão é para si. Durante a época festiva há várias pistas de gelo espalhadas pela cidade para fazer as delícias de miúdos e graúdos.

Wonderland Lisboa -  De 1 de dezembro a 8 de janeiro, há um mercado no Parque Eduardo VII com uma roda gigante e uma pista de gelo para toda a família.

Alegro de Alfragide -  Até dia 10 de janeiro pode deslizar na pista de gelo deste centro comercial.

Dolce Vita Tejo, na Amadora -  Este centro comercial tem uma pista de gelo com 459 metros, capacidade para 60 pessoas. Há ainda aulas de grupo para quem quiser ficar pró.

Cascais Christmas Village - Até dia 1 de janeiro, Cascais vai ter um Jardim Mágico com pista de gelo, renas verdadeiras, um comboio mágico e um carrossel.

 

2 - Relaxar numa esplanada aquecida

Nada melhor do que aproveitar o Inverno solarengo numa esplanada aquecida enquanto aprecia uma das vistas de Lisboa. Vários estabelecimentos da capital têm já esplanadas com aquecedores exteriores e até mantas para ajudar a aquecer os clientes. O À Margem, em Belém, com vista para o rio Tejo, é um dos exemplos, assim como o Park, na Calçada do Combro.

 

3 - Aprender dançar

dance-378219_1920.jpg

Esta é altura ideal para aprender a dançar. Além de combater o frio, gasta as calorias dos chocolates quentes e das iguarias mais pesadas que muitas vezes comemos no inverno. Há imensas escolas e associações onde poderá aprender a dançar dependo dos seus gostos e da sua área de residência/trabalho. Eu acho um piadão à Academia Danças do Mundo. Fica no Arco do Cego e tem cursos e workshops até para os Pés de Chumbo.

 

4 - Visitar o Aqueduto das Águas Livres

Aproveite para visitar esta obra prima da engenharia hidráulica num dos dias em que a chuva dê uma brecha à capital. Este Monumento Nacional, construído entre 1731 e 1799, tem arcos tão fortes que resistiram ao sismo que abalou Lisboa em 1755. O percurso é visitável entre Campolide e o Parque Florestal de Monsanto e tem uma vista fantástica sobre a cidade. O bilhete custa 3€ a partir dos 13 anos. O aqueduto está aberto a visitas de terça-feira a sábado das 10h00 às 17h30. No primeiro sábado de cada mês, às 11h00, há visitas guiadas, mas tem de marcar previamente (218 100 215).

 

5 - Saborear uns scones quentinhos

Adoro scones. E no Inverno, com um chazinho, sabe mesmo bem, principalmente, se estiverem quentinhos. Os meus preferidos são os da cafetaria Spleen, na Rua Serpa Pinto, Chiado, e da Wish no LX Factory, em Alcântara ou no Largo da Trindade, no Chiado.

 

6 - Jogar Snooker no Príncipe Real

25564496_1971688716191715_1092672926_n.jpg

Junte os amigos e vá jogar snooker para o Pavilhão Chinês. Este bar caricato cheio de miniaturas e objetos de coleção da Segunda Guerra Mundial além de ter uma decoração super engraçada tem ótimos cocktails. Uma boa alternativa para os copos do Bairro Alto.

 

7 - Beber um copo de vinho quente

Esta tradição dos países do norte e centro da Europa chegou a Lisboa para ficar. Pode aquecer as suas noites com vinho quente no Le Chat, em Santos, ou no Fábulas, no Chiado. Mas aproveite porque esta bebida só é servida até à primavera.

 

8 - Ouvir Fado Vadio

N’ A Baiuca ou em qualquer outra casa de fado vadio em Alfama vai passar uma noite de inverno encantadora, cheia de alma e de identidade portuguesa. E quem sabe ainda encontra a Madonna =P

 

9 - Conhecer a coleção de máscaras de pele do Hospital dos Capuchos

No Salão Nobre do Hospital dos Capuchos existe uma coleção sobre dermatologia verdadeiramente assustadora. Há máscaras e outras partes do corpo, feitas em cera, que mostram o resultado das doenças que nos anos 40 do século passado marcaram o nosso País. Além dos objetos aterradores, que representam patologias como sífilis e outras doenças venéreas, as legendas das imagens são muito engraçadas: “J.Q., 53 anos, veio à consulta com uma balano postite [inflamação do prepúcio] e quem lhe pegou foi uma gaja da Rua do Carmo por 300 reais”.

 

10 - Explorar o Museu Calouste Gulbenkian

Além dos fantásticos jardins da Fundação Calouste Gulbenkian sobre os quais já falei aqui, esta fundação tem um dos melhores museus da Europa com cerca de 6 mil obras entre antiguidades e arte moderna. Se ficar com frio durante o passeio pode sempre beber um chá na cafetaria.

 

Segue-me nas redes sociais:

Facebook | Instagram

5 comentários

Comentar post

Quem é a 'Perdida'?

Perdida nas redes

Perdida no Facebook

Perdida na Zomato

Vê a minha história gastronómica na Zomato!

Perdida pelo Instagram

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.