Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Perdida por Lisboa

A capital vista pelos olhos de uma açoriana...

Perdida por Lisboa

12
Jan18

Saikõ: sushi de fusão, sem confusão

Saikõ1.jpg

 

Hoje apresento-te o melhor restaurante de sushi de fusão de Lisboa: o Saikõ. E não me digas que não gostas de fusão. Porque aqui, tal como o chef Péricles Lacerda garante, “fusão, não é confusão”.

 

Mas vamos começar pelo início. Nove meses depois de terem aberto o primeiro espaço no Centro de Congressos do Estoril, Rita e Tiago Machado, em conjunto com o chef Péricles Lacerda – que trabalha esta iguaria japonesa há 14 anos -, decidiram trazer para Lisboa, mais precisamente para a Praça de Touros do Campo Pequeno, o mesmo conceito.

 

A decoração do espaço conquista pelo requinte, com pormenores japoneses simples e discretos que dão um toque de originalidade aos tons de dourado e branco da sala. Apesar de sofisticado, o ambiente é descontraído. Mas o sentido estético vai muito além da decoração. Durante toda a refeição a apresentação prima pela delicadeza e bom gosto.

 

 

A começar pelo gin de laranja caramelizada que, além de ter umas cores muito atraentes, estava graciosamente bem confecionado.

 

Começámos o jantar com o couvert do restaurante. Uma folha de endívia com pasta de salmão, molho sweet chilli, goma wakame e sésamo, acompanhada com Sunomono de pepino e edamame (soja verde em vagem), uma mistura de sabores bastante interessante.

 

 

 

Contudo, foi com as entradas que as minhas papilas gustativas começaram a salivar. O EBI Especial Saikõ - camarões panados envoltos em salmão braseado, ovas, micro ervas e molho do chef – e o Usuzukuri misto – três peixes marinados em molho ponzo, molho de ervas, sésamo e ovas -  provaram que no Saikõ só se usa produtos de alta qualidade e que a fusão aqui não é usada para esconder a falta de frescura do peixe, mas sim para dar texturas e sabores diferentes a cada peça.

 

 

 

A seguir veio um dos pratos principais e uma das maiores bombas sensoriais da refeição. O Gunkan Hotate (atum, maionese de gengibre, vieiras braseadas, ovas), Gunkan Shiromi (peixe branco, molho dengaku, picadinho de peixe branco, ovas) e o Gunkan Egg: um rolo de salmão braseado que esconde um ovo de codorniz que explode à primeira dentada.

 

Mas a criatividade não acaba por aqui. O Uramaki Hakusai não deixou dúvidas, foi em uníssono que ganhou o voto de prato preferido do jantar. Uma peça com combinações completamente improváveis, mas que rimam tão perfeitamente que é difícil de descrever. Leva pasta de salmão, envolvida em couve lombarda, queijo creme e polvilhada com flocos de milho tostados.

 

Por fim, ainda houve espaço para provar o Especial Saikõ que era composto por camarões panados, salmão braseado, maionese japonesa, pepino, ovas, cebolinho e molho tarê.

 

 

A única coisa que o Saikõ tem de melhorar é nas sobremesas. Apesar de estarem acima da média de sobremesas dos restaurantes japoneses, a elevada criatividade que sentimos durante todo o jantar não se espelha nesta parte da refeição. Provei a mousse de maracujá e o gelado de chá verde.

 

O preço médio é de 35 euros por pessoa, algo completamente justo para a qualidade dos produtos e do serviço. 

 

Saikō Campo Pequeno Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Segue-me nas redes sociais:

Facebook | Instagram

 

17
Out17

6ª edição do Mercado de Vinhos

Cartaz Mercado de Vinhos 2017.jpg

No próximo fim-de-semana, a arena do Campo Pequeno vai transformar-se num oásis para os amantes de vinho. São 140 expositores que durante três dias vão mostrar o que melhor se faz no País na área vinícola e não só.

 

A 6ª edição do Mercado de Vinhos começa na próxima sexta-feira, 20 de outubro, e prolonga-se até domingo. Esta edição dá principal destaque aos vinhos de região do Tejo, mas há iguarias de todas as regiões vitivinícolas do país.

 

Durante os três dias do evento, além de poder comprar vinhos os visitantes poderão ainda provar um conjunto de produtos nacionais como queijos de Sousel, perdiz de escabeche, chouriço de veado, patés, granola, compotas e até chocolates.

 

Fernando Alvim é o embaixador desta iniciativa. O humorista vai lançar um passatempo para famílias no seu podcast do programa “Prova Oral”, que permitirá a entrada gratuita dos vencedores no evento. Paralelamente vai animar o serão de dia 20, Sexta-feira, como DJ da noite.

 

O Mercado de Vinhos estará aberto entre as 15h00 e as 22h00 de sexta-feira, entre as 12h00 e as 22h00 de sábado e entre as 12h00 e as 20h00 de domingo. O bilhete de entrada tem um valor de 3 euros sem copo e 6 euros com copo.

 

Segue-me nas redes sociais:

Facebook | Instagram

28
Mar17

Chá com pérolas

Final Bubble (2).jpg

 

Foi durante uma viagem de negócios a Banguecoque que o gestor Vieira de Lima bebeu pela primeira vez um bubble tea. O chá com leite ou concentrado de fruta e bobas (pérolas) de tapioca conquistou o português que, em dezembro de 2015, decidiu trazer para Lisboa esta bebida asiática.

 

 

 

A Bobalicious fica junto ao Campo Pequeno e tem mais de mil combinações para uma bebida fresca e original que pode ser mais cremosa, quando leva leite em pó, ou mais fresca com sabor a maracujá, manga e melão. Às pérolas de tapioca pode juntar bobas de frutas com recheio.

 

 

Para seguir a verdadeira tradição, Vieira de Lima aconselha o cliente a furar o copo – embalado no momento – de uma só vez, com um gesto rápido e forte com a ‘fat straws’, uma espécie de palhinha mais gorda. 

 

Provei vários sabores. Preferi as bebidas mais frescas, sem leite, principalmente a de maracujá e as bobas de fruta com recheio às pérolas de tapioca. São gostos. O atendimento é ótimo, muito simpático e atencioso. Achei graça que, enquanto permeneci no espaço, entraram vários clientes habituais e o empregado já sabia o que eles queriam sem ter de perguntar.

 

Há copos copos míni, normal e jumbo que vão dos 2,75 a 5,75 euros.

Informações:

Facebook Bobalicious

Horário:Todos os dias do 12h00 à 20h00 (fecha aos domingos)

Morada: Galeria Via Veneto, Avenida João XXI, 72B, Loja 1, Areeiro

(Metro: Campo Pequeno ou Areeiro)

 

Bobalicious Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

 

Através da MyGon pode saber mais e ver se há promoções disponíveis neste espaço aqui

 

Saiba mais sobre a Bobalicious no meu artigo publicado no site do Correio da Manhã aqui

20
Mar17

O melhor bolo do mundo é Rosa Choc

 

Conheci a Rosa Choc no Mercado do Chocolate de 2017, no Campo Pequeno, e fiquei maravilhada mal vi a banca. De um lado ao outro do balcão os produtos mais fofos. Expostos com delicadeza e feitos com amor.

 

A Rosa Choc – Confeitaria de Chocolate nasceu da junção de várias paixões de Paola Giannone. A empresária brasileira apaixonou-se pelo chocolate com o pai, que é chefe de cozinha no Brasil, pela estética com a mãe, que sempre trabalhou em moda, e, mais recentemente, por Lisboa, onde acabou por se render, não só aos encantos da capital portuguesa, mas também ao homem da sua vida.

  

O resultado da união destes amores é uma empresa com produtos confecionados com o melhor chocolate belga, onde a inovação, o sabor e a decoração convivem em harmonia.

 

Há brownies com bolacha oreo, bolo red velvet húmido e saboroso, bolachas americanas, brigadeiros gourmet, e até cupcakes.

 

Todos os anos, no dia do meu aniversário, a minha mãe faz questão de me oferecer um bolo. Este ano, quando ela perguntou onde devia encomendar, não tive dúvidas. Sugeri a Rosa Choc e ela encomendou-me o melhor bolo que já comi até hoje: red velvet com nutella e frosting de framboesas (primeira imagem da fotogaleria). Confeccionado na perfeição e com uma decoração linda. Quem provou, adorou!

 

No site www.rosachoc.pt pode encomendar estes e outros doces e ainda escolher a sua decoração preferida, que pode incluir deliciosas flores feitas à mão.

 

A Rosa Choc costuma marcar presença em eventos, mercados e feiras da especialidade que são sempre anunciados no Facebook.

 

Saiba mais sobre a Rosa Choc no meu artigo publicado no site do Correio da Manhã aqui 

 

Quem é a 'Perdida'?

Perdida nas redes

Perdida no Facebook

Perdida na Zomato

Vê a minha história gastronómica na Zomato!

Perdida pelo Instagram

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.