Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Perdida por Lisboa

A capital vista pelos olhos de uma açoriana...

Perdida por Lisboa

28
Mai18

Uma tapa e uma cerveja por apenas 3€

banner-pt.png

 

A Rota de Tapas está de volta para mais uma edição e até dia 10 de junho vais poder andar por Lisboa a comer tapas e beber cerveja por apenas 3 euros.

 

Tal como já te tinha explicado aqui, adoro esta iniciativa. Este ano não temos a boleia gratuita dos tuk tuks entre bairros, mas continua a valer a pena pagar 3 euros para comer uma tapa e beber uma cerveja. Além disso podes sempre ganhar uma viagem a Barcelona (sabe como aqui).

 

Normalmente gasto 9 euros, vou a três restaurantes diferentes e fico satisfeita. Nesta edição, a 11ª do evento e a primeira deste ano, são 27 os restaurantes aderentes na capital.

 

Zomato tem uma coleção dedicada ao evento onde pode conhecer os restaurantes e as tapas que cada um oferece. Eu selecionei as dez que na minha opinião são as mais atrativas.

 

TOP 10 da 11ª Edição da Rota de Tapas Estrella Damm

 

1) Verde Gaio – Tapa do Chef (farinheira assada na brasa com alface francesa)

 

2) Pigmeu – Oink!Satay (Espetadinha de cachaço marinada em Estrella Damm e grelhada com molho de amendoim)

 

3) Bossa – Coxinha de Pato (tradicional petisco brasileiro, com recheio especial de pato)

 

4) Taberna da Saudade – Sardinha com Lata (sardinha temperada e envolvida em polme de peixinho da horta, sobre puré de tomate e manjericão)

 

5) Arcaz Velho – A Velha (Pastel de roupa velha, lacinho de queijo e presunto frito e ovo de codorniz com semente de wasabi e sésamo, em cama de puré de tomate caseiro)

 

6) Tágide – À Descoberta de Novos Mundos (Marinada de salmão, beterraba  e caviar de wasabi)

 

7) Açores na Feira – Açores F Dois o Quê? (Novilho dos Açores, tomate seco, cogumelos, molho demi glace com leve toque de queijo de cabra sobre tosta de pão regional)

 

8) Graça 77 – Tapa Graça 77 (Pão torrado com tapenade de azeitona, croquete de alheira vegetariana e azeite aromatizado)

 

9) Cozinha Urbana – Chilicote (Pastel macaense)

 

10) Croissant Gigante – Fresh Lemon (1/4 de croissant gigante com recheio de limão)

 

Segue-me nas redes sociais:

Facebook | Instagram

 

01
Mai18

Olivier Avenida, um palácio com banquete

 

Mal entrei no Olivier Avenida, localizado no Hotel AVANI, junto à Avenida da Liberdade, a minha atenção prendeu-se na decoração. Os elegantes lustros, o enorme espelho da sala principal, os tons azul real, terra e dourado, as andorinhas espalhadas pelo espaço e o lindíssimo bar da entrada dão ao restaurante um ambiente requintado e sofisticado sem deixar de ser cosmopolita e moderno.


Apesar de estar de ténis e de vestidinho (tinha passado o dia a passear pela nossa Lisboa e não tive tempo de ir a casa antes do jantar) senti-me uma verdadeira princesa dos tempos modernos. A verdade é que o atendimento também ajuda. O staff é simpático e profissional, dá dicas para que a escolha dos pratos vá ao encontro dos gostos dos clientes e ainda torna o simples facto de beber vinho numa experiência encantadora com a forma como decantam esta bebida dos deuses.


Mas vamos à ementa...

 

 

O couvert é tão completo que é capaz de deixar muitas barrigas cheias. Nesta tábua há húmus, queijo, pasta de azeitona, queijo com salmão fumado e enchidos. Para acompanhar pedi, por sugestão do staff, o Havana Hibisco Mule (rum, gengibre e chá de hibisco) e digo-vos uma coisa: experimentem pleaseee! É impossível não gostar! Além das dezenas de cocktails, na carta há vinhos e sangrias para todos os gostos.


Depois do couvert, provei o famoso folhado de queijo de cabra com mel e nozes caramelizadas e o delicioso carpaccio de polvo que já tinha provado no Guily by Olivier.


Como prato principal eu e a minha amiga Tânia optamos pelo Bife Wellington (carne de novilho com massa folhada e molho do vinho do Porto) acompanhado com um cremoso puré de batata com trufa negra e salada mista com romã. Tudo excecional. Numa próxima visita ao restaurante, quero experimentar a picanha KOB e o linguini com molho de trufa.


Para terminar em grande...

 

Sobremesa.jpg

 

Provamos o petit gâteau de chocolate e a Bomba Branca (gelado de chocolate branco, merengado por fora, sobre uma base de bolacha e uma cama de frutos vermelhos). Se o primeiro era bom, o segundo foi, para mim, um dos momentos mais altos do jantar. A explosão de contrastes de sabores e texturas faz com que qualquer guloso fique com as papilas gustativas a palpitar de emoção.


Quanto aos preços da refeição, a média é de 40 euros por pessoa.

 

Olivier Avenida Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

 

 

Segue-me nas redes sociais:

Facebook | Instagram

13
Mar18

10 coisas para fazer com o animal de estimação em Lisboa

 

james-barker-560319-unsplash.jpg

                                                                                                                                                                                Photo by James Barker on Unsplash

 

 

Lisboa está cada vez mais amiga dos animais de estimação. Por toda a capital tem nascido parques caninos para os amigos de quatro patas se divertirem, assim como, outras atividades para donos e cães/gatos fazerem em conjunto. Recentemente, foi aprovada uma lei que autoriza que os animais de companhia possam entrar em estabelecimentos comerciais desde que devidamente sinalizados. A lei entra em vigor em maio, mas ficam já aqui algumas sugestões para fazer até lá.

 

1 - Ir às compras

O Centro Comercial Alegro,em Alfragide, foi o primeiro shopping português a tornar-se ‘dog-friendly’. Para ires às compras com o teu cão basta registares o animal na primeira visita ao shopping. O registo é feito no balcão de informações onde terás de mostrar o teu cartão de cidadão, o boletim de vacinação do animal, o registo do microship, a licença municipal e o seguro de responsabilidade civil. No máximo podes levar dois cães e só podes entrar nas lojas que se identifiquem como ‘pet friendly’. Ah! E não te esqueças da trela não extensível ou das bolsas próprias para o animal. Mais informações aqui.

 

2 - Levar o cão ao Pavilhão do Conhecimento

Até agosto deste ano poderás participar com o teu cão num estudo-piloto chamado Passaporte Canino a decorrer, todos os domingos, no Pavilhão do Conhecimento, no Parque das Nações. O objetivo é analisar a relação entre o tutor (tu) e o animal durante a visita, assim como o comportamento do canito ao ser confrontado com estímulos externos. Para ter acesso a este passaporte gratuito tem de ter em dia todos os documentos do animal e utilizar uma trela não extensível. A admissão está vedada a cães doentes, com o cio ou a raças potencialmente perigosas. Lê aqui o regulamento completo.

 

3 - Um ‘date’ no restaurante

Apesar de a lei só entrar em vigor a partir de maio, alguns restaurantes de Lisboa já deixam entrar animais de companhia nos seus espaços. Por exemplo:

Fábulas (Chiado)

Quiosque da Avenida de Roma (Areeiro)

Noobai (Bairro Alto)

Café na Fábrica (LX Factory, Alcântara)

Peter Café Sports (Parque das Nações)

 

4 - Fazer amigos no parque

Há cada vez mais parques caninos em Lisboa. Esta é uma boa atividade para fazeres com o teu animal. É que além dele se divertir com outros cães, tu também podes ter a sorte de conhecer alguém especial. Aqui ficam cinco sugestões de parques bem frequentados:

Jardim do Campo Grande (junto à Av. Brasil)

Parque Bensaúde (Benfica)

Praça de São João Bosco (Estrela)

Cerco da Graça (Graça)

Jardim Fernando Pessa (Areeiro)

 

5 -  Levá-lo ao SPA

gato.jpg

                                                                                                                                                                                Photo by Cat Mapper on Unsplash

 

Apesar da maioria das atividades serem para cães, porque estes gostam mais de passear do que os felinos, o Spa do Bicho também trata do teu gato. Este serviço de banhos e tosquias ao domicílio para animais domésticos conta com uma equipa de profissionais com anos de experiência no ramo do cabeleireiro canino e felino. Os serviços são feitos dentro de uma carrinha devidamente equipada com água aquecida, ar condicionado e até música para deixar o animal ainda mais animado. É só marcar e eles aparecem à sua porta.

 

6 - Treinos a dois ou a quantos quiser

Cada vez mais pessoas procuram treinar os seus animais de companhia. Mas, tal como as crianças, para conseguir melhorar a educação do cão/gato esta deve ser uma tarefa feita em conjunto. Quando treinas o teu cão melhoras a comunicação com ele e isso ajuda-te a compreendê-lo melhor assim como a criar uma relação de respeito mútuo. Em Lisboa já temos imensas “escolas” que têm este tipo de treinos. Aqui estão cinco:

Pet B Havior

Além da Trela

Pet&Cia

Caniroa

Quinta da Patada

 

7 - Andar de metro

O Metro de Lisboa é amigo dos animais e permite que os nossos cães/gatos nos acompanhem, desde que não sejam considerados perigosos e estejam saudáveis. A trela não deve ser extensível e o cão deve estar com açaime. O dono deve levar sempre o boletim de vacinas e a licença municipal do animal. Saiba mais aqui.

 

8 - Ai o primeiro dia de creche

Uma pessoa tem de trabalhar não é verdade?! E por mais que custe, tem deixar os canitos por algumas horas. Uma das grandes vantagens de a sociedade estar cada vez mais sensibilizada com a qualidade de vida dos animais de estimação é o surgimento de cada vez mais empresas que ajudam a cuidar do seu cão. As creches são uma boa ajuda. Deixam-te descansado enquanto o “pequenito” diverte-se com outros animais. Vá, no primeiro dia as lágrimas podem correr, mas ao fim do dia vai valer a pena. Aqui vai uma lista com algumas escolas:

Cãopreensão (Olivais)

Mestre Patas (Benfica)

Instituto do Animal (Marvila)

SweetPet (Cascais

Doggy Sitter (Loures)

 

9 - Dar Banho ao Bicho

No Banho ao Bicho, em Alvalade, podes dar banho ao teu companheiro de quatro patas com toda a brincadeira e confusão inerente sem ter medo de sujar o espaço circundante. Este local foi concebido para isso mesmo e tem tudo o que vais precisar a preços bastante convidativos. Além do serviço self service (não necessita de agendamento), esta empresa conta ainda com uma equipa de profissionais para realizarem os serviços de SPA, SPA Plus e Grooming.

 

10 - Petsitting

Se vais de férias e não tens ninguém para levar o teu cão a passear ou se simplesmente estás sem tempo, liga para a minha amiga Sara. Além de os levar “à rua”, a Sara faz caminhadas de uma hora com os canitos e até jogging. Assim eles não se sentem sozinhos e vão gastar energia. Falem com ela através do 917830936. É de confiança, tem preços ótimos e adoraaa cães.

 

Segue-me nas redes sociais:

Facebook | Instagram

08
Mar18

Páteo Velho põe à mesa as melhores iguarias de Alenquer

Quem chega ao Páteo Velho, em Alenquer, percebe logo de onde veio a inspiração para o nome do restaurante. É que no exterior há um pátio que nos transporta para o encanto de uma antiga quinta da região e que, segundo a proprietária, Milá Veloso, estava velho quando há 20 anos abriram portas. Mas este é só um pequeno pormenor.

 

 

Durante duas décadas, o ex-líbris do Páteo Velho eram as iguarias da região. Três meses depois de encerrar para obras, o restaurante abriu com um novo conceito, uma nova carta, e uma oferta vinícola maior, mas sempre com o mesmo objetivo: dinamizar a zona de Alenquer e tudo o que é lá produzido.

 

 

Aqui só existem vinhos da região e o único produto que não é comprado aos produtores locais é o porco preto. Até o chef é da zona. José Mártires, de 33 anos, é o responsável pela gestão da cozinha e da nova carta do restaurante. O profissional, que já passou pelas cozinhas do Bica do Sapato e do 100 Maneiras, em Lisboa, oferece aos clientes uma experiência que alia o melhor da tradição à modernidade da cozinha de autor.

 

 

No menu tem opções para partilhar, petiscos, grelhados e pratos do mar, do prado, do campo. Para começar destaco os deliciosos ovos rotos com camarão, as cascas de batatas fritas com molho de trufa e o polvo frito com farinha de milho com maionese de ervas e alho. Dos pratos principais, apesar da Cataplana de Peixe estar muito boa, fiquei muito surpreendida com o Wellington de perdiz com puré de castanhas e cogumelos salteados. É m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o! E eu não gosto de perdiz. 

 

Quanto às sobremesas, provei um "pijaminha" de várias e a minha preferida foi o Toucinho do Céu. Portanto, o que quero dizer é que compensa cada minuto da viagem de quase uma hora de Lisboa a Alenquer. 

 

O preço médio da refeição à carta é de 20€ por pessoa. Todos os dias há um menu do dia por 8.50€ que inclui prato principal, sopa ou sobremesa e uma bebida.

 

 

Segue-me nas redes sociais:

Facebook | Instagram

05
Mar18

Refeições de luxo a 20 euros

restaurant.png

 

Sabias que até dia 11 de março podes usufruir de menus em restaurantes de luxo por apenas 20 euros?

 

Pois é, a 18ª edição da Restaurant Week começou no dia 1 de março em 13 cidades portuguesas. Em Lisboa, há 40 restaurantes de preço médio-alto, com menus especiais compostos por entrada, prato principal e sobremesa a 20 euros.

 

Além do preço convidativo, as refeições são também solidárias. 1€ do valor total do menu reverte a favor de uma instituição de solidariedade social.

 

Entre os espaços aderentes estão os conhecidos Terraço do Tivoli Avenida, o Rib Beef&Wine, o Nobre, o Volver de Carne y Alma, The Insólito, o Bastardo e o Sushic Chiado. Os menus estão disponíveis para consulta no site e app The Fork. Para consultar a lista completa dos restaurantes é só clicar aqui.

 

Segue-me nas redes sociais:

Facebook | Instagram

Quem é a 'Perdida'?

Perdida nas redes

Perdida no Facebook

Perdida na Zomato

Vê a minha história gastronómica na Zomato!

Perdida pelo Instagram

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.