Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Perdida por Lisboa

A capital vista pelos olhos de uma açoriana...

Perdida por Lisboa

04
Jul19

10 coisas para fazer este Verão em Lisboa

Verão.JPG

O verão já começou, mas o tempo teima em não fazer juz à estação. Apesar de os termómetros não estarem a subir, temos de resistir e aproveitar os mil e um planos que Lisboa nos oferece para fazer nesta altura do ano. Aqui tens 10 sugestões que não te vão deixar desanimar.

 

1 - Cinema gratuito e ao ar livre

No Jardim Fernando Pessa, na Avenida de Roma, há sessões de cinema ao ar livre durante o verão. As próximas sessões vão realizar-se no dia 27 de julho, 24 de agosto e 21 de setembro.

No CCB, há filmes para ver todos os sábados, a partir de 20 de julho e até 8 de setembro. As sessões realizam-se na Praça CCB, pelas 21h30.

O CineConchas, um dos cinemas ao ar livre mais famosos da capital, começa a sua segunda ronda do ano esta quinta-feira, 4 de julho. Até sábado, dia 13 de julho, na Quinta das Conchas, pode assistir a vários filmes a partir das 21h45.

Já na freguesia de Santo António há um ciclo de Cinema no Verão que leva filmes para toda a família ao Jardim das Amoreiras, em julho, e ao Jardim do Torel, em agosto. A primeira sessão acontece já no próximo sábado, dia 6 de julho. As projeções começam sempre às 21h30.

 

2 - Exposição 'Banksy: Genius or Vandal?'

BANKSY.jpg

Até dia 27 de outubro, na Cordoaria Nacional, em Belém, podes observar mais de 70 obras originais de Banksy, cedidas por vários colecionadores privados, que ao longo dos anos adquiriram trabalhos deste famoso artista britânico, cuja identidade é um mistério.

 

Apesar de o bilhete ser carito (entre 10.60€ e 13.78€), eu adorei a mostra.  O único senão é que esta obra não é autorizada por Banksy e ele já deixou claro que não está de acordo com a mesma. O bilhete pode ser adquirido online, onde podes também selecionar o horário que pretendes visitar a exposição.

 

3 - Refrescar na Estufa Fria 

Espaço verde em pleno Parque Eduardo VII, com cascatas, estátuas e lagos, além de uma panóplia de plantas de diferentes tipos, tamanhos e espécies. A entrada custa 3.10€ , mas aos domingos e feriados é gratuita.

 

4 - Música na Ribeira das Naus

Ribeira das Naus.jpeg

Fica entre o Terreiro do Paço e o Cais do Sodré e é o local ideal para assistir ao pôr-do-sol em Lisboa. Tal como já te contei aqui, é um dos meus locais preferidos da cidade. De verão ganha outra energia com as festas sunset do quiosque, que acontecem uma vez por mês, das 17h às 22h00. As próximas acontecem dia 25 de julho, 29 de agosto e 19 de setembro.

 

5 - Mergulhar numa piscina em plena cidade (a menos de 20€)

Se gostas de água salgada, mas detestas areia ou se, simplesmente, queres variar da banal ida à praia, sugiro que experimentes dar um mergulho na Piscina Arriba (Cascais), Reverse Pool&Beach Lounge (Cascais), Espassus (Carnide) ou na minha preferida, a Piscina Oceânica Alberto Romano (Cascais), gratuita e semelhante a uma piscina natural.

 

6 - Out Jazz

Com certeza já ouviste falar deste evento musical que acontece todos os domingos, desde há vários anos. Este ano começou em maio e vai encher a capital de jazz até setembro. Agora em julho o Out Jazz vai estar, sempre a partir das 17h00, no Jardim da Estrela, em agosto na Ribeira das Naus e em setembro no Parque da Bela Vista. A entrada é gratuita.

 

7 - Praias

praia.JPG

Sim eu sei que é clichê, mas não podia fazer um post sobre o verão e não falar de praias. Ainda por cima porque já te dei uma lista das 10 melhores praias a menos de uma hora de Lisboa.

 

8 - Tango na Rua

Se gostas de dançar, esta é uma boa altura para participares numa milonga. O Tango na Rua existe desde 2007 e é composto por pessoas de diferentes escolas de tango que se juntam em diferentes locais de Lisboa para dançar. As milongas acontecem todas as quartas-feiras e a gratuita. Sabe onde é o ‘baile’ esta semana clicando aqui

 

9 - Grafitar sem ser detido

Se gostas de desenhar, em Lisboa existem vários espaços dedicados à arte urbana, que podes grafitar sem teres problemas, Alguns podes aceder livremente, outros necessitam de candidatura. Sabe tudo clicando aqui

 

10 - Tirar uma foto no jardim mais ordinário de Lisboa

Pichas.jpg

Subir até ao Castelo de São Jorge pode ser complicado com calor, mas aposto que com este motivo nem vais pensar duas vezes. É que a caminho tens o jardim mais ordinário de Lisboa: o Jardim das Pichas Murchas (Rua de São Tomé).

Na verdade, este jardim é um largo batizado com este nome pelo calceteiro Carlos Vinagre em homenagem aos idosos que aqui se sentavam a gozar da sua reforma.

 

23
Abr18

10 coisas para fazer na Primavera em Lisboa

photo-1490006043117-7d3126a1c887.jpg

                                                                                                                                                                             Photo by ORNELLA BINNI on Unsplash

A Primavera já começou há um mês, mas como a chuva e o frio não queriam ir embora, estava difícil inspirar-me para este post. Contudo, parece que a vem aí o calor e vamos poder finalmente usufruir a hora extra de luz solar desta colorida estação. Por isso ficam aqui 10 sugestões para fazer na Primavera em Lisboa:

 

1 - Um giro de bicicleta pela cidade

Agora que Lisboa ganhou uma rede de bicicletas partilhadas, que até tem o nome catita de Gira, já podes percorrer a cidade ao mesmo tempo que fazes exercício. O Parque das Nações, Alvalade e as Avenidas Novas já têm docas, mas em breve vais poder alugar bicicletas também no Marquês de Pombal e Avenida da Liberdade. Para isso basta instalares a app Gira e seguires as indicações. O custo do aluguer é de 2€ diários.

 

2 - Merendar no Jardim da Cerca da Graça

Lisboa tem jardins para todos os gostos, por isso não vão faltar opções para passeares em zonas verdes durante a Primavera. Um dia faço um post dedicado a estes lugares, mas hoje deixo aqui a sugestão de um dos jardins mais recentes da capital. O Jardim da Graça é o maior espaço verde de acesso público da zona histórica da cidade. Tem três miradouros, um pomar, um parque infantil e um parque de merendas onde poderá almoçar com toda a família.

 

3 - Pôr a leitura em dia no Palácio Baldaya

Baldaya.jpg

 

Depois de vários anos em obras, o Palácio Baldaya, em Benfica, reabriu e tornou-se um dos meus esconderijos preferidos para ler ou beber um café ao final do dia. Este espaço cultural tem salas com exposições, biblioteca, salas para cowork, uma cafetaria com esplanada e jardim. Além disso, aqui também têm lugar pequenos concertos, tertúlias e workshops.

 

4 - Diz sim à felicidade (e calorias) no The Sweet Art Museum

Eu sei que muito provavelmente andas a contar as calorias do que comes para saberes quantas horas de ginásio tens de fazer antes de chegar ao Verão, mas não vais resistir a esta sugestão. Em maio chega a Marvila o The Sweet Art Museum e com ele uma piscina de marshmallows, uma Ice Cream Land e um Candy Wash Room com chupa-chupas XXL. Vá, a experiência é digital, mas vais poder provar algumas doçuras, por isso começa já a fazer exercício.

 

5 - Trepar árvores no Jamor

Se calhar não sabes (eu não fazia ideia e já morei lá perto), mas o Jamor tem um dos maiores circuitos de arborismo da Península Ibérica. Por isso, se gostas de adrenalina experimenta o Mega Circuito do Adventure Park. Tens 45 obstáculos para enfrentar, um deles chega mesmo aos 12 metros de altura. O espaço está aberto todos os dias das 10h00 às 18h00 e o preço da atividade é de 20€ para adultos e 16.50€ para menores.

 

6 - Piquenique

lucie-capkova-349663-unsplash.jpg

 

Enche a cesta de coisas boas, pega numa toalha grande, que dê para te refastelares, e parte à procura de um dos imensos jardins da capital onde podes fazer um piquenique. O Jardim José Gomes Ferreira, mais conhecido por Mata de Alvalade, é um dos exemplos. Há uma zona de churrascos, um parque infantil e uma pista para bicicletas para pedalar.

 

7 - Conhecer a cidade num carro falante (e amarelo)

Se costumas andar por Lisboa com certeza já te cruzaste com uns pequenos carros amarelos falantes. Esses veículos são da GoCar Tours e são dotados de uma tecnologia avançada que dá informação turística, histórica e cultural sobre a capital. O passeio é para duas pessoas e é preciso carta de condução para os conduzir. No site da empresa podes ver os tours disponíveis. No site da MyGon está a decorrer uma campanha onde um passeio de 1h30 fica por 17 euros.

 

8 - Caminhar e meditar na Primavera

É assim que se chama o mais recente desafio da Green Trekker, uma empresa que organiza passeios todo-o-terreno com diferentes itinerários e valores. Durante as caminhadas, que acontecem muitas vezes junto à costa, as pessoas divertem-se e convivem enquanto contactam com a natureza. Para saberes quando são as próximas caminhadas e quais as aventuras disponíveis é só clicar aqui

 

9 - Visitar o Cristo Rei

Cristo Rei é o monumento religioso com a melhor vista sobre Lisboa, pois oferece uma vista panorâmica sobre a capital e sobre a Ponte 25 de Abril. O santuário fica localizado na freguesia do Pragal, no concelho de Almada, a uma altitude de 113 metros acima do nível do Tejo. É uma das mais altas construções de Portugal, terminada em 1959 e inspirada no Cristo Redentor do Rio de Janeiro. Aproveita para visitar o Cristo Rei na Primavera, antes das enchentes do Verão.

 

10 - Procrastinar num qualquer terraço de Lisboa

Este é outro assunto sobre o qual quero fazer um post em breve. Mas é difícil escolher os melhores terraços de Lisboa. São tantos e tão bons. Mas hoje sugiro o Rio Maravilha porque além de poderes beber um copo ao final do dia também podes ser surpreendido por boa música e alguma festa.

 

Segue-me nas redes sociais:

Facebook | Instagram

13
Jul17

As 10 melhores geladarias de Lisboa

Com este calorão só me apetece é comer gelados. E como acho (tenho quase a certezaaa…) que não sou a única com este desejo, deixo-vos aqui a lista das minhas geladarias preferidas da capital.

 

1 – Fragoleto

Gelado.jpg

É sem sombra de dúvida a minha geladaria preferida. Os gelados são artesanais, sem lactose e sem glúten e todos os anos há sabores diferentes e arrojados por experimentar. O meu sabor preferido de sempre é o lima com manjericão, mas também gosto muito do de morango e do cheesecake. Este ano a Fragoleto parece ter apostado nos gelados com especiarias, mas ainda não fui lá experimentar. Há gelado de mel com gengibre (salivandooo), de leite-creme com cardamomo, de chocolate negro com curcuma, de nata com anis, entre outros.

 

Preços: 1 bola – 2.50€

Morada: Rua da Prata nº61, Baixa

Horário: 11h00 às 20h00

 

2 – Gelato Davvero

Tal como o nome indica, na Gelato Davvero (gelado verdadeiro, em português) estamos perante o autêntico gelado italiano. Melhor! Estamos perante uma genuína gelataria de Roma que se anda a espalhar um pouco por toda a capital. O primeiro espaço abriu há dois anos no Cais do Sodré, mas rapidamente se espalhou para o outro lado do rio, em Cacilhas, para o Centro Cultural de Belém e, recentemente, para a Mouraria. Os gelados são artesanais feitos com produtos frescos comprados no Mercado da Ribeira. Nas lojas há pelo menos 30 dos mais de 100 sabores já criados. Os meus sabores preferidos são o requeijão com nozes e mel, pera e ginja. Os gelados são servidos à espátula, pode escolher mais do que um sabor e levam ‘panna’ (natas frescas batidas) por cima sem ter de pagar mais por isso.

 

Preços: Copo pequeno - 2.00€

Morada: Praça de São Paulo 1, Cais do Sodré (pode ver as outras moradas clicando aqui)

Horário: Terça e quarta - 12h00 às 20h00; Quinta a Sábado - até à 00h00; Domingo - 13h00 às 20h00 (encerra à segunda)

 

3 – Artisani

20117323_1800613003299288_1442655779_n (2).jpg

Apresenta-se como "a maior cadeia de lojas de gelados artesanais" em Portugal e, se não é a maior, é sem sombra de dúvida das melhores! Há sabores para todos os gostos espalhados um pouco por todo o lado. Só na Grande Lisboa há oito lojas, que todos os dias têm entre os 10 e 15 sabores para experimentar. Eu sou fã do gelado morangada e do sabor tarte de limão. Os gelados podem ser servidos em copo, cone, waffles ou crepes.

 

Preços: Taças de gelado a partir de 7.20€

Morada: Rua Professor Francisco Gentil, E1, Loja 2J, Telheiras. Pode ver onde são os outros espaços clicando aqui

Horário:12h00 às 22h00 (sextas e sábados até às 23h00)

 

4 – Oficina do Gelado

A um passo do Casino de Lisboa, existe uma oficina com gelados de bradar aos céus.Como qualquer outra geladaria tem os sabores clássicos, mas os meus preferidos são o Kinder Bueno e o gelado de caramelo salgado.

 

Preço: Copo Pequeno – 2.60€

Morada: Alameda dos Oceanos, 43E, Parque das Nações

Horário: Segunda a Quarta – 12h00 às 20h00; Quinta e Domingo – até 22h00; Sexta e Sábado até às 00h00

 

5 –Conchanata

Conchanata (1).png

Na Gelados Itália Conchanata faz-se gelados artesanais há mais de meio século. Os 15 sabores disponíveis não têm glúten e os gelados de fruta, com exceção do coco, não contêm lactose nem ovos. Apesar do sucesso de todos os sabores, que podem ser servidos em copo ou cone, é a taça homónima o ex-líbris da Conchanata: quatro bolas de gelado, três à escolha e uma de nata, servidas numa taça em forma de concha com um delicioso topping feito a partir de morangos naturais. Uma delícia!

 

Preços: Taça Conchanata - 4€ / Cone com duas bolas – 2.50€

Morada: Rua da Igreja, 28 A, Alvalade

Horário: 14h00 às 22h00 (fecha no inverno)

 

6 – FIB

FIB é abreviatura de Felicidade Interna Bruta e quando provar estes gelados vai perceber que o nome foi realmente bem certeiro. Aqui há sabores vegan como banana, amendoim ou abacate, mas o meu preferido é o de bolacha Maria.

 

Preço: Copo médio – 3€

Morada: Avenida Padre Manuel da Nóbrega, 13E, São João de Deus, Areeiro

Horário: Terça a Sexta – 12h30 às 20h00 / Sábado e Domingo – 14h00-20h00 (fechado à segunda)

 

7-PizPireto

O proprietário, Ricardo Poço, provou as ‘paletas’ (gelados de pauzinho, em português) no México e trouxe para Portugal essa ideia, mas com uma inovação: recheios variados como frutos secos e Nutella. Cada pauzinho tem cerca de 120g de gelado à base de fruta ou de leite, sem corantes nem conservantes. De entre os 20 sabores disponíveis os preferidos da clientela são o de morango com recheio de leite condensado e o de banana com Nutella.

 

Preço: Entre 1.80€ e 3€

Morada: Rua Padre António Vieira, 44A, Marquês de Pombal

Horário: 12h00 às 19h00

 

8 – Santini

Santini.jpg

É uma das geladarias mais conhecidas de Portugal e com todo o mérito. É que esta casa, que celebrou este ano 68 primaveras, é realmente das melhores da especialidade. O fundador, Attilio Santini trouxe a sua técnica de Itália, de onde é natural, diretamente para o Tamariz, onde a fama dos gelados Santini se espalhou um pouco por todo o mundo. O império cresceu e conta já com seis geladarias na Grande Lisboa e uma no Porto. Os meus sabores preferidos são o de mousse de chocolate, maracujá e ananás dos Açores.

 

Preços: 1 bola com dois sabores - 2.90€

Morada: Rua do Carmo, 9, Baixa-Chiado. Clique aqui para saber onde ficam as outras gelatarias Santini

Horário: 11h00 às 00h00

 

9 –Gelati Di Chef

Todos os dias esta geladaria tem 18 sabores disponíveis, entre os quais estão nutella, vodka, menta e marsmallow, que podem ser servidos, em copos, taças ou cones de bolacha caseira feitos, diariamente, na loja e que deixam um aroma que invade a rua. A Gilati Di Chef abriu este ano no Bairro Alto, mas já existia em Sintra e nos aeroportos de Lisboa e Madeira.

 

Preço-1 bola – 2.50€

Morada – Largo Trindade Coelho, 11, Bairro Alto

Horário – 12h00 às 19h00

 

10 – Nannarella

Os gelados da Nannarella são muitas vezes apontados como os melhores de Lisboa e são realmente muito bons! São artesanais, feitos com produtos frescos, com fruta portuguesa e servidos com espátula e natas frescas como manda a tradição italiana. O meu preferido é o de Ferrero Rocher mas o Zabaione, com creme de ovos e vinho do Porto, é muito original.

 

Preços: Copo pequeno – 2€

Morada: Rua Nova da Piedade, 64A, São Bento (junto à Assembleia)

Horários: 12h00-22h00

07
Mar17

Le Chat, uma das melhores esplanadas de Lisboa

Le Chat2.jpg

É junto ao Museu de Arte Antiga, de costas para o jardim 9 de abril e de frente para o rio Tejo que fica uma das mais cosmopolitas e imperdíveis esplanadas de Lisboa.

 

O Le Chat é um autêntico postal ilustrado. Visto da 24 de Julho é um espaço chamativo e refletor, o que contrasta com o seu interior simples e descontraído onde poderá ter bons momentos de reflexão. Não é por acaso que este edifício já conquistou um prémio ibérico de arquitetura. Mas o Le Chat é mais do que um deslumbrante espaço.

 

Com o Tejo aos pés, Almada à vista, o Cristo Rei de um lado e a ponte 25 de Abril do outro, seja com sol ou com chuva, a vista é apaixonante, principalmente, se juntar a irrepreensível sangria de espumante com frutos vermelhos ou um dos provocantes cocktails disponíveis.

Le Chat1.jpg

Na carta, há sempre pratos leves e renovados que mudam com a estação. No final de fevereiro passei por lá  e experimentei as bolinhas de sapateira&caranguejo com maionese de citrinos, o pica pau de atum com molho de citrinos e tostinhas, as chips de batata doce com ketchup caseiro e a salada de quinoa. Tudo delicioso e perfeitamente confeccionado. Para sobremesa aconselho o bolo de chocolate com gelado de baunillha&caramelo salgado. É, provavelmente, o melhor bolo de chocolate que já comi.

 

Agora imagine isto tudo, ao pôr do sol e com música jazz ao vivo.

 

Informações:

Facebook Le Chat

Horário:

 Todos os dias do 12h30 à 2h00 (ao domingo fecha às 00h00)

Morada: Jardim 9 de Abril, Janelas Verdes, Santos (estação de comboio: Santos)

 

Le Chat - Food & Cocktail Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

 

 

Através da MyGon pode saber mais, ver as promoções disponíveis e até reservar mesa neste restaurante, basta clicar aqui

 

Saiba mais sobre o Le Chat no meu artigo publicado no site do Correio da Manhã aqui

 

18
Jan17

Aldeia da Cuada, um óasis a meio caminho das Américas

 

É no extremo mais ocidental da Europa, entre as freguesias da Fajã Grande e da Fajãzinha, na paradisíaca ilha das Flores, nos Açores, que se localiza a Aldeia da Cuada. 


Um aldeamento turístico rural com 15 casas de pedra basáltica que mantêm a traça original, mas com mordomias atuais como o acesso gratuito a wi-fi e aquecimento, dando o conforto necessário para umas férias de sonho.

O respeito ao passado está porto do o lado. Cada casa tem o nome dos seus antigos proprietários, que nos anos 60 abandonaram esta aldeia em busca de uma vida melhor nos EUA. O palheiro do Fagundes, a casa da Esméria e a casa da Fátima são alguns exemplos desta aldeia, que fica situada sobre um planalto junto ao mar, com uma falésia recheadade cascatas por trás.

As casas estão separadas por prados onde algumas vacas parecem descansar. No ar, o cheiro a natureza intocável, sem poluição e veículos motorizados. Por vezes, o sol dá lugar à neblina que impõe ao lugar um ar ainda mais misterioso.

E, à noite, os cagarros (aves migratórias) dão o ar da sua graça e juntam-se ao cantar dos grilos.

Facilmente se percebe porque é que a Aldeia da Cuada foi eleita um dos 50 hotéis mais românticos do mundo pela revista ‘Travel and Leisure’.

 

Informações:

Facebook Aldeia da Cuada

Horário:

Morada: Fajã-Grande, Ilha das Flores, Açores

Tlf. : 292 590 040

 

Saiba mais sobre a Aldeia da Cuada no meu artigo publicado no site do Correio da Manhã aqui

 

 

Quem é a 'Perdida'?

Perdida nas redes

Perdida no Facebook

Perdida na Zomato

Vê a minha história gastronómica na Zomato!

Perdida pelo Instagram

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.